Home » Estreias » “Super Baldas/Superbad” de Greg Mottola

“Super Baldas/Superbad” de Greg Mottola


Estão a ver Borat – não tem nada a ver!
American Pie – também não!
Olhem bem para o fundo do poço, lá em baixo encontrarão Superbad.

Não quero com isto dizer que o filme é muito mau! Quero apenas alertar-vos para o que vos espera. Chamar humor brejeiro a este filme poderá ser considerado um elogio!

Depois do sucesso alcançado com The 40 Year Old Virgin e Knocked Up (inexplicavelmente com estreia marcada no nosso país apenas no próximo mês!), Judd Apatow desta vez deixou a cadeira de realizador para Greg Mottola e assumiu apenas o papel de produtor. Ainda assim nota-se, e de que maneira, a sua presença.

Para além do desconhecido Mottola, o filme é ainda protagonizado por um trio de jovens actores, Jonah Hill (Seth), Michael Cera (Evan) e Christopher Mintz-Plasse (Fogell), num invejável trabalho de casting. Se é bem verdade que os actores casam bem com as suas personagens, não será mentira afirmar que o argumento de tão tresloucado chega a parecer bom.

A história desenrola-se em torno de dois amigos inseparáveis, Seth e Evan, os “cromos” lá da escola, que prestes a concluir o liceu decidem que está na hora de perder a virgindade. O problema é que a sua vida social cinge-se ao inqualificável Fogell.
Entre a procura da parceira “ideal” para iniciar a actividade sexual e a necessidade de comprar bebidas alcoólicas para uma festa, os 3 vão enveredar por uma espiral de confusões e mal-entendidos que acabará por testar a sua amizade e as suas hormonas. Pelo meio terão ainda um encontro imediato de 3º grau com uma dupla de polícias sui generis.

Para os mais distraídos devo relembrar que o filme foi classificado nos EUA como restrito a menos de 13 anos que não estejam acompanhados por adultos. Classificação essa que não se fica a dever, necessariamente, à violência ou a cenas sexualmente provocantes. Digamos apenas que o vocabulário utilizado não será muito diferente daquele que podemos “apreciar” em qualquer estádio de futebol do nosso país.

Ao contrário do que aconteceu nos EUA (onde o filme foi uma óptima surpresa de bilheteira), no nosso país, penso que será destinado a um público bem mais restrito que dificilmente se sentirá constrangido, mesmo perante situações bastante embaraçosas!

De tão mau o filme chega até a parecer bom!
Mas só parece, ok!?!?

Site Oficial
Trailer 1
Trailer 2

Acho melhor começarem por ver isto.
Depois passem para os trailers.
Se não houver problemas, então podem começar a pensar se querem mesmo ir ver o filme:

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Comments

  1. Anônimo diz:

    Mas não bastava olhar para o cartaz para ter logo um arrepio na espinha? É preciso entrar mesmo na sala de cinema? As pipocas também se podem comer noutro sitio qualquer…

  2. Anônimo diz:

    Aliás o próprio título é elucidativo, uma vez que avisa logo com antecedência, e desta vez não me refiro à imagens, porque o filme é “SUPERBAD”… DUHHHHH

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: