Home » Antevisões » “Charlie Wilson’s War” de Mike Nichols

“Charlie Wilson’s War” de Mike Nichols


Falando de grandes elencos que dizer deste trio: Tom Hanks, Julia Roberts e Philip Seymour Hoffman? Os 3 já foram galardoados com, pelo menos, um Oscar de Melhor Actor/Actriz Principal. por filmes como Philadelphia e Forrest Gump, Erin Brockovich e Capote, respectivamente.
Suficiente para captar a vossa atenção?

Se os actores ainda não vos chamam a atenção passemos, então, ao enredo.
Passado no início dos anos 80, em plena Guerra-Fria, o filme é baseado na história verídica de como um congressista dos EUA conseguiu auxiliar, financiar e motivar os afegãos na sua luta contra as tropas soviéticas. Charlie Wilson (Hanks) não era mais que um bon vivan do Congresso norte-americano, sendo que bebida e mulheres eram os seus dois únicos afazeres. “Motivado” pela bela e abastada Joanne Herring (Roberts), o congressista irá quebrar um sem número de barreiras e leis! para ajudar a financiar os rebeldes afegãos na sua luta. Nesta sua improvável epopeia o congressista irá contar apenas com a ajuda de Gust Avrakotos (Hoffman) um operativo da CIA, responsável dos serviços secretos norte-americanos, a quem foi designada esta causa perdida.

Porém, a realidade é sempre mais incrível que a ficção e a verdade é que graças a esta ajuda improvável os russos acabaram por ser derrotados em solo afegão.

Claro que essas mesmas tropas financiadas pelo dinheiro americano são a base fundadora do movimento Taliban que mais tarde criou a tão assustadora Al-Qaeda, mas isso é já outra história.

Regressando ao filme, depois dos actores e da história falta ainda destacar o nome do seu realizador, Mike Nichols. O veterano realizador de clássicos dos anos 60 como The Graduate (com o qual venceu um Oscar de Melhor Realizador) ou Who’s Afraid of Virginia Woolf?, voltou a dar nas vistas em pleno século XXI com Perto Demais/Closer (também com Julia Roberts), respondendo agora por este Charlie Wilson.

A minha maior dúvida em relação ao filme é o género em que se enquadrará.
Nas primeiras vezes que ouvi falar dele pareceu-me que se trataria de mais uma crítica à política externa dos EUA.
Entretanto com as primeiras imagens fica a ideia que o filme será muito mais descontraído que isso, debruçando-se sobretudo na personagem que dá nome ao filme, um alegre e astuto congressista que apenas se quer dar bem.
Porém, o filme vem rotulado como Drama?!

Seja qual for o rumo que o filme seguir, dificilmente não deixará de ser uma obra interessante e que merecerá, com certeza, a minha atenção quando estrear no nosso país em Janeiro próximo.

AFINAL É MESMO UMA COMÉDIA!
Pelo menos é nessa condição que tanto o filme como Tom Hanks estão nomeados para os Golden Globes deste ano.

Site Oficial
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: