Passatempos Online

Home » Estreias » “Peões em Jogo (Lions for Lambs)” de Robert Redford

“Peões em Jogo (Lions for Lambs)” de Robert Redford


Independentemente do ponto de vista utilizado para “ver” este filme uma conclusão parece óbvia: estamos a falar de uma obra que, no menos, será uma crítica acérrima à política militar norte-americana e ao envolvimento/alheamento da sociedade civil face aos seus direitos e obrigações decorrentes de um estado democrático.

Isso mesmo! não esperem 1h30 de entretenimento, acção ou aventura, o filme é um objecto de reflexão perante a actual conjuntura internacional e, sobretudo, perante as estratégias delineadas pela actual administração Bush.
Os partidários com a actual política da Casa Branca vão interpretá-lo como um objecto infundado de propaganda política. Os seus contestatários vão utilizá-lo para reforçar as suas convicções.

Tal como avançado na Antevisão o filme é composto por algumas histórias interligadas entre si e que evoluem em simultâneo. Temos a entrevista concedida pelo congressista Jasper Irving (Tom Cruise) à jornalista Janine Roth (Meryl Streep) em que este lhe dá a conhecer os últimos planos da Casa Branca para a guerra no Afeganistão; a operação militar levada a cabo pelos dois antigos alunos do Professor Stephen Malley (Robert Redford), Arian Finch (Derek Luke) e Ernest Rodriguez (Michael Peña) que se encontram na frente de batalha, em pleno Afeganistão; e a reunião de acompanhamento entre o Prof. Malley e Todd Hayes (Andrew Garfield), um brilhante mas desinteressado aluno que é criticado pelo professor dado o injustificável desperdício de talento que ele representa.

Ou seja, não se trata apenas de pôr a baixo a actual estratégia militar dos EUA, o filme preocupa-se sobretudo em pôr a nu a complacência de todos perante a actual situação, ao preferirem uma posição mais egoísta e distante em detrimento de reivindicarem os seus direitos e deveres cívicos para se fazerem ouvir e influenciarem as decisões!

Apesar de inundado de talentos, desde o magnífico elenco até ao realizador do filme (o próprio Redford), passando por um argumento bastante interessante regado por corrosivos diálogos, parece-me que o filme não terá um percurso comercial condigno com a sua qualidade.

Actualmente o cinema funciona muito mais como forma de escape, de entretenimento e de fuga face à “realidade” do que propriamente como um meio de crítica e de alerta face ao status quo actual. Mesmo com o positivo boca-a-boca que de certeza irá gerar, acho que não deixará de ser um filme para minorias, para aqueles que procuram no filme não o alheaamento da realidade, mas sim, a sua compreensão!

Site Oficial
Trailer
Trailer 2

Leave a Reply

%d bloggers like this: