Home » Home Cinema » “Jogo Sujo (Leatherheads)” de George Clooney

“Jogo Sujo (Leatherheads)” de George Clooney


Motivos pessoais obrigaram a uma enclausura domiciliar anormal durante a última semana.

Assim, depois de um clássico dos tempos idos, a rubrica Home Cinema tem agora uma nova entrada com um daqueles filmes que (vá-se lá saber porquê) foi lançado, no nosso país, directamente em DVD!

Fora a sua (breve) aparição em Burn After Reading dos irmãos Coen, George Clooney andou como que desaparecido nos últimos tempos, algo estranho para alguém tão requisitado e influente como ele.
A justificação para este facto encontra-se na sua 3ª experiência atrás das câmaras, desta vez acumulada com a função de protagonista. Porém, o filme resultou num relativo fracasso nos EUA (tanto de bilheteira como de crítica) o que, consequentemente, ditou o seu envio directo para as prateleiras dos video clubes nacionais.

Após ter aqui reivindicado (infrutiferamente) a sua estreia nos nossos cinemas, um ou outro factor foi adiando o seu visionamento no conforto do lar… será que isto queria dizer alguma coisa?
Ainda assim, bom ou mau, vivo ou aborrecido, de época ou futurista continuo sem perceber (de todo) como um filme realizado e protagonizado por George Clooney que conta ainda com Renée Zellweger e John Krasinski não chega a ter a sua hipótese no circuito comercial!
Será que a sua relação com o Futebol Americano veta-o automaticamente de um a incursão pelas nossas salas de cinema? Veja-se o caso de Friday Night Lights e de Invincible e de We Are Marshall !

Se é esse o caso, trata-se de pura ignorância!
Tendo meramente como pano de fundo os anos 20 e o início do profissionalismo daquele desporto nos EUA, o filme acompanha o triângulo amoroso composto pelo veterano e manhoso jogador Jimmy ‘Dodge’ Connelly (Clooney), a perspicaz jornalista, Lexie Littleton (Zellweger), e a jovem estrela em ascensão, Carter “Bullet” Rutherford (Krasinski).
Num registo próximo da comédia romântica, com alguma dose de sarcasmos e auto-crítica, os 3 mostram os seus trunfos mas, igualmente, as suas fraquezas, num “combate” sem regras nem quartel, onde apenas o cavalheirismo sobressai.

Sem dúvida que o (rudimentar) mundo do desporto e o glamour de uma época memorável criam o contraste certo para o tom descontraído e provocante procurado pelo realizador, ainda que não deixem de provocar uma certa estranheza aos mais exigentes…

Ok, trata-se indiscutivelmente de um filme menor quando comparado com a sua obra mais recente mas não vejo mal nenhum em rir, sorrir e discutir um filme que não pretende mais do que ser um bom entretenimento.

Ok, ok… um razoável entretenimento!

Site Oficial
Trailer

Super Bowl TV Spot

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Comments

  1. Concordo consigo, o filme é bom mas não mais do que isso. 3*

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: