Home » Estreias » “Um Lugar para Viver (Away We Go)” de Sam Mendes

“Um Lugar para Viver (Away We Go)” de Sam Mendes


Há 2 características que ajudam (e de que maneira!) a perceber e acompanhar a obra de Sam Mendes. A primeira é a sua preocupação em explorar diferentes géneros, diferentes abordagens, diferentes formas de FAZER cinema. A outra é o facto de não ser norte-americano!

Com isto, em apenas 10 anos (5 filmes), o realizador inglês passou do drama ao policial, do filme de guerra à desconstrução do “American Dream“, aventurando-se agora, na comédia sensível (não, necessariamente, romântica). Com isto ajudou a transformar 2 reconhecidos actores de comédia – casos maiores em terras do Tio Sam (o norte-americano, ok!?!) – em artistas bem mais completos.

Ainda por cima, ao não ser norte-americano, Mendes permite-se fazer tudo isto bem longe da Indústria e com um olhar crítico e jocoso face a um povo que está bem longe de ser perfeito. Seja na sua idealização da Guerra, seja na sua mistificação da Terra das Oportunidades, seja meramente na sua concepção do Lar perfeito, estes americanos parecem mesmo seres do outro lado do Mundo!

Desta vez, Sam (o inglês, ok!) “pegou” num jovem casal (John Krasinski e Maya Rudolph) prestes a descobrir a vicissitudes da parentalidade e atravessou a América de lés a lés em busca de um lar. Pelo caminho Burt e Verona – e nós próprios – ficam a conhecer um pouco melhor de um país que vai muito para lá de New York ou Los Angels. Um país repleto de pessoas e situações inverosímeis, de lugares mágicos perdidos no meio do nada e de relações demasiado complexas ou simplórias para serem encaradas sem uma pitada de humor (corrosivo!).

Numa verdadeira road trip pelas entranhas (e não só) de um imenso país, os protagonistas desta aventura a 2, irão descobrir o que os une e o que os separa das restantes pessoas, irão compreender a especificidade da sua relação, irão, finalmente, encontrar o seu lar.

Recheada de situações familiares e próximas a cada um de nós, o grande segredo do filme (digo eu!), é a forma como estas são interligadas com momentos completamente bizarros e desproporcionados, ainda que totalmente em sintonia com a mensagem que o filme quer transmitir…
… ou seja, que por mais desenquadrados que sejamos, haverá sempre um lugar para vivermos!

Muitas vezes pequenos projectos, deslumbram pela sua simplicidade e pela frontalidade com que abordam temas mais sensíveis.

Neste caso, grande parte do mérito deverá ir especificamente para o realizador Sam Mendes que com bom-humor, coragem e muita mestria conseguiu criar um filme que embora não sendo nenhum fenómeno da 7ª arte, certamente irá atingir o coração de todos os que tiverem a ousadia de o visionar num cinema perto de si!

Site Oficial
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Comments

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: