Passatempos Online

Home » Estreias » “Scott Pilgrim Contra o Mundo (Scott Pilgrim vs. the World)” de Edgar Wright

“Scott Pilgrim Contra o Mundo (Scott Pilgrim vs. the World)” de Edgar Wright


Ora aqui está mais um daqueles casos peculiares das salas de cinema nacionais. Apesar de vir “marcado” como filme sensação nos EUA (mesmo que perante uma franja de público mais restrita, constituída, maioritariamente, por geeks e jovens cinéfilos), Scott Pilgrim mereceu 3 salas (2 em Lisboa, 1 no Porto) na sua semana de estreia!

Pelo que restou-me convencer a patroa a ir ao Parque Nascente, ver o Destaque na Semana!

Michael Cera é um cromo do caraças! Depois de Superbad, Juno e Youth in Revolt, o actor canadiano prossegue o seu improvável pecúlio com mais uma personagem “à sua medida”!

Desconheço como será o rapaz na vida real mas das duas, uma: ou ele é mesmo um verdadeiro cromo ou é um actor de primeira!
Ainda que variando os contextos e as situações, ele mantém aquela cara de sonso e de descontraído a cada momento, sempre na expectativa de descobrir algo verdadeiramente importante (mas sem nunca o conseguir!).

Desta vez Cera, ou melhor Scott Pilgrim, vê-se a braços com um problema bicudo. Para poder namorar a sua nova paixão, Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winstead), ele terá de defrontar e derrotar os 7 ex-namorados dela.
Até aqui nada de muito extraordinário. A questão é que no universo de Scott Pilgrim cada confronto vale moedas (ao estilo Sonic) e cada golpe bem aplicado é sinónimo de uma longa e visualmente atractiva omonatopeia!
Terá ele a energia (e as “vidas” necessárias) para concluir todos os níveis?

Baseado na novela gráfica com o mesmo nome (que se estende desde 2004), o filme faz plena justiça ao estilo gráfico e narrativo que a banda-desenhada explora e que lhe valeu um lugar distinto na mente dos seus muitos seguidores.

Não será, certamente, o convencional boy-meets-girl mas não deixa de ser uma abordagem refrescante e bem conseguida a um género intemporal. Volta e meia a coisa dá para o torto e perde um pouco o rumo, mas rapidamente o filme faz questão de nos relembrar “aonde nos metemos” e tudo volta a fazer sentido novamente!

Bem sei que não será uma obra de massas mas não deixa de ser um belíssimo “filme de culto” que pode, muito bem, alargar ferozmente a base de fãs da personagem e do género cinematográfico em geral!

Os geeks parecem estar mesmo a tomar conta do Mundo!

Site Oficial
Trailer
Trailer 2

E eram 7!

Comments

Leave a Reply

%d bloggers like this: