Home » Estreias » “Tron: O Legado (Tron: Legacy)” de Joseph Kosinski

“Tron: O Legado (Tron: Legacy)” de Joseph Kosinski


Deixemos os comentários negativos para o final!

Praticamente 30 anos passaram-se desde o inigualável TRON, um marco do cinema cibernético que abriu as portas da 7ª arte para o mundo “desconhecido” dos computadores.

A poderosa Disney arrisca novamente, reescrevendo a história e actualizando os seus pergaminhos. Talvez “tristes” com o desenlace do 1º filme, os autores desta nova obra, alteram, desde logo, as equações em aberto, remetendo Kevin Flynn (Jeff Bridges) para um mundo à parte.

Deparamo-nos, então com Sam Flynn (Garrett Hedlund) um jovem rebelde e idealista marcado por uma infância difícil que observa, de fora, a degradação dos valores da empresa criada pelo seu próprio pai. Até que uma estranha mensagem irá levá-lo até ao antigo salão de jogos do seu pai, onde um famoso raio laser irá fazer das suas…
Num mundo ímpar, rodeado de inimigos, Sam irá encontrar um aliado em Quora (Olivia Wilde), uma jovem corajosa que o ajudará a prosseguir com os seus intentos!

Se no mundo real, não haverá muito a destacar para além da nostalgia dos tempos idos, é no mundo cibernético que o filme concentra praticamente a totalidade dos seus atributos!
Entramos num universo revolucionário que pega nos pressupostos de TRON e adapta-os para uma nova era, recheada de luzes, curvas e tridimensionalidades.

Os duelos são mais intensos, as motas de uma qualidade estética impressionante e os cenários incrivelmente cativantes e naturais! Para quem viu TRON e viveu os míticos anos 80, o seu Legado que visionamos agora, é precisamente um reflexo dos nossos dias.

E o mais incrível de tudo é que colocando lado a lado as duas obras podemos facilmente aferir das alterações a que o mundo (cibernético) foi sujeito. Dos bits e bytes até aos gigas e terabytes, a evolução no mundo dos computadores foi moldando de igual forma as nossas vidas, os nossos hábitos, os nossos sonhos.

Além do puro entretenimento, Tron: Legacy será igualmente um reflexo dos últimos 20/30 anos, do impacto que as novas tecnologias tiveram nas nossas vidas e, sobretudo, no imenso potencial que estas ainda possuem para marcar os próximos anos.

Tudo isto, num filme que sendo fiel ao seu antecessor, soube inovar e evoluir (até no argumento), revelando-se uma obra cativante e esteticamente revolucionária!

No entanto…
Quanto ao 3-D que decepção! 1,5€ (2,5€ com óculos incluídos) a mais por cabeça, para ver meia-dúzia de cenas electrizantes enquanto que o resto do filme é exibido descaradamente (e reconhecidamente) em duas dimensões!
Opções destas colocarão, certamente, em risco o futuro de uma tecnologia que deveria servir para encantar os espectadores e não para lhes… “ir ao bolso”!!

Falta de recursos ou de coragem, fica a questão!
Independentemente da resposta, o que fica é mais um embuste (ao estilo Clash of the Titans) que certamente deixará mossa perante os espectadores.

Já se fale em sequela.
No entanto, terei que colocar a questão… será pelo conteúdo ou pelo $?

Site Oficial
Trailer
Trailer 2
Trailer 3

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Comments

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: