Home » Estreias » “Jack Ryan: Agente Sombra (Jack Ryan: Shadow Recruit)” de Kenneth Branagh

“Jack Ryan: Agente Sombra (Jack Ryan: Shadow Recruit)” de Kenneth Branagh


Alec BaldwinHarrison Ford, Ben Affleck e, agora, Chris Pine.

Jack Ryan, o espião, agente secreto e especialista em política externa criado por Tom Clancy, esteve sempre entregue em boas mãos, e o jovem californiano não é excepção.

Meteórica a ascensão de Chris Pine, desde que lhe foi entregue o protagonismo em Star Trek. Ainda assim, confesso as minhas sérias dúvidas quando lhe foi entregue o papel de Jim Kirk.
O repertório não era lá grande coisa, incluía comédias românticas com Lindsay Lohan, entre outras preciosidades, até que J.J. Abrams confiou nele o (novo) futuro de um do mais rentáveis e amados franchises da história do cinema. E, daí em diante, tem sido… unstoppable!

Chegamos a Shadow Recruit, o início de mais um franchise… inevitavelmente!
Para além de Chris, temos Keira Knightley, Kevin Costner e Kenneth Branagh. Um enredo minimamente atraente e alguns truques bem escondidos na manga, como por exemplo um exímio trailer.
O único senão é que falta história ao argumento. As cenas estão, na globalidade, bem construídas, os desempenhos são seguríssimos e este mundo da espionagem é do mais cinematográfico que existe. Mas chegamos ao final e fica a ideia que acabamos de ver o primeiro episódio de uma série (de TV) que promete mas que ainda não cumpriu.

Jack Ryan (Pine) está no início da sua carreira na CIA depois de uma dolorosa experiência de combate. O analista, recrutado de forma subtil por Thomas Harper (Costner), há muito que se encontra arredado da linha de combate, até que uma ameaça russa, de seu nome Viktor Cherevin (Branagh), o obriga a uma deslocação a Moscovo. E fora o seu habitat natural, tudo pode acontecer!

O filme tem traços de Ghost Protocol, ao nível da espionagem, dos cenários e do trabalho de equipa, ainda que lhe falte a espetacularidade deste. Tem traços de The Sum of All Fears mas sem um momento tão intenso quanto aquele que vive o Jack de Ben Affleck. Chega até a ter traços de 24 (a série de TV) mas sem aquela áurea de inevitabilidade.

Em suma, Shadow Recruit assemelha-se aos demais filmes do género, até consegue superar a maioria deles, mesmo que seja simplesmente em alguns detalhes, mas soube a pouco.
De qualquer forma tem a proeza de deixar água da boca, de nos convencer de que há mais e melhor para vir e de que Jack, Thomas e Cathy estão bem entregues.

Gostei mas não mais do que isso.

Site Oficial
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: