Home » Estreias » “3 Dias para Matar (3 Days to Kill)” de McG

“3 Dias para Matar (3 Days to Kill)” de McG


Muito embora utilize um nome artístico de fácil memorização, McG (ainda) não é realizador de grande notoriedade por cá e, arrisco-me a dizer, internacionalmente também. Mas, se calhar, devia ser.

Não que Joseph McGinty Nichol (é este o nome completo do Sr) seja o responsável por grandes obras cinematográficas mas um curriculum com We are Marshall, Terminator Salvation e This Means War não é, de todo, de se deitar fora.

Desta vez o realizador do Michigan alia-se ao francês Luc Besson – um dos mais dinâmicos globetrotters do cinema atual – para um sentido e vibrante filme de ação ao estilo de Taken, Malavita e From Paris with Love, ou não tivessem todos argumento do parisiense.

A principal diferença deste(s) 3 Days face aos demais é a abordagem mais romântica e sensual que o filme prossegue. Kevin Costner assume o papel entregue a Liam Nesson, Robert de Niro e John Travolta nos outros filmes e, tal como estes, cumpre plenamente a sua parte. Faz lembrar os tempos de The Bodyguard… no bom sentido.
Se o protagonista (masculino) consegue transmitir o seu carisma, também a falange feminina não deixa os seus créditos por mãos alheias. Para agradar a todos.

Ethan Renner (Costner) deixou para trás a sua família para se dedicar a tempo inteiro à CIA. Mas quando lhe é diagnosticada uma doença terminal ele decide abandonar tudo e regressar a casa, a Paris, para reencontrar a sua ex-mulher (Connie Nielsen) e a sua filha adolescente (Haille Steinfeld).
Até que uma misteriosa e impetuosa mulher (Amber Heard) lhe promete uma possível cura – uma droga experimental – em troca de um último serviço para os serviços secretos norte-americanos.

O clima de espionagem e romance será fácil de depreender. A dose certa de bom humor, essa já a conhecíamos dos filmes anteriormente referidos. Já Paris continua atraente e sedutora. Mais do que um cenário, a ‘cidade luz’ assume um papel de destaque, ajudando a criar o clima certo para o desenrolar de uma história competente.

Mais curioso de tudo é que o trailer ‘engana’ por completo as nossas expetativas no que ao rumo da história diz respeito, superando expetativas e surpreendendo pela positiva. Muito bom!
Quanto ao filme no seu computo geral? Resulta num bom entretenimento que mistura, na dose certa, diferentes ingredientes. Gostei!

Site Oficial
Trailer

About

Já vão 12 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: