Home » Estreias » “O Chef (Chef)” de Jon Favreau

“O Chef (Chef)” de Jon Favreau


Quem tem amigos, tem tudo… que o diga Jon Favreau.

O ator/realizador foi, durante muitos anos, um gajo porreiro que fazia uns filmes – exclusivamente como ator secundário – amealhando amigos, conhecimentos e experiência… até que chegou (o primeiro) Iron Man e TUDO mudou!

Contrariando qualquer lógica cinematográfica, Jon pegou num explosivo Robert Downey Jr. e num super-herói relativamente desconhecido e deu o pontapé de saída para o mais rentável universo cinematográfico deste milénio. Algures dos bastidores, algum produtor norte-americano deve estar(-lhe) eternamente grato…

Pois bem, “amor com amor se paga” e depois do sucesso dos 2 primeiros capítulos do Homem de Ferro, Favreau prosseguiu o seu caminho (como realizador) com o razoável Cowboys & Aliens e agora reúne os amigos para Chef! Sim que outro motivo teriam Robert e Scarlett (ou Dustim Hoffman) para aceitar tais papéis, não fosse a amizade pessoal?

Filme ligeiro, gastronómico e multi-cultural não há nada de realmente negativo a apontar-lhe. Mais do que um feel good movie, Chef conta uma história que apesar de improvável na sua plenitude, é emocionalmente real e muito próximo de todos nós! Tem realmente todos os ingredientes necessários para agradar a uma variedade imensa de espetadores e o tempero certo para nos manter espevitados.

Carl Casper (Favreau) é um recostado Chef de cozinha que perdeu alguma da paixão pelo seu métier, ao mesmo tempo que transformou a sua vida pessoal numa enorme… confusão. E a espiral parece não ter fim quando Carl perde o seu emprego e passa a ser um “fenómeno” das redes sociais.
Até que uma roulotte de comida e alguns momentos em família produzem a sua magia.

Para além dos nomes já mencionados, salta à vista igualmente a presença de John Leguizamo, Oliver Platt, Sofía Vergara e do jovem Emjay Anthony na composição de um ramalhete bastante homogéneo e unido. Em torno de Favreau, para onde todos convergem, percebe-se o à-vontade com que todos se apresentam e o carinho existente entre eles.

Faltou apenas alguma força e imaginação para um desenlace mais harmonioso. Depois de um crescendo de criatividade e atualidade, cujo expoente máximo é o mini-road movie que acompanha os protagonistas numa frutífera viagem pelo sul dos EUA e a sua publicitação online, a intensidade (criativa) acaba por se esfumar um pouco, para um final mais mediado.

De qualquer forma, um filme agradável, sem dúvida, ainda que tal como li algures na net, seja vivamente desaconselhado o seu visionamento de estômago vazio.
É que as iguarias não param de surgir!

Site Oficial
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: