Home » Bucket » “Interstellar” de Christopher Nolan

“Interstellar” de Christopher Nolan


Ciente do impacto e da controvérsia que tamanha afirmação possa gerar – especialmente perante os mais saudosistas, tradicionalistas e/ou idealistas – não tenho reservas em afirmar que 2001: A Space Odyssey já NÃO É o Melhor Filme de ficção-científica de todos os tempos.

É complicado “vender” a ideia que passados mais de 45 anos, a obra-prima de Stanley Kubrick foi destronada desse trono imaginário, desse lugar mágico que ocupa(va) por direito próprio, ainda para mais num género que, mais evidentemente que os demais, está em constante evolução, renovação, superação.

Mas foi isso que Christopher Nolan alcançou. Sem dúvida alguma, o mais brilhante realizador da sua geração, o cineasta londrino não para de se superar e quando pensamos que atingiu o seu auge (The Dark Knight) eis que nova obra nos desarma (Inception). E mesmo quando o toque de Midas o parece abandonar (TDK Rises) eis que descobrimos uma obra-prima a todos os níveis indescritível, memorável, sublime (Interstellar).

Como escrevia atrás, não é fácil vender toda esta adoração. A este nível – o da comparação de obras emblemáticas – as preferências vão muito para lá dos gostos, dos estados de espírito ou do minucioso escrutínio de cada detalhe. É algo inexplicável, algo transcendente, é um “piscar de olhos” que se sente sem reservas ou qualquer racionalismo.

Confesso que a momentos (algures nas quase 3h de filme) cheguei a duvidar da habilidade de Chris Nolan em levar o barco (ou a nave, neste caso) a bom porto (ou planeta?)… puro engano!
Num misto de retrato humano, sociológico, humanitário, planetário, o filme vai centrando atenções em diferentes espaços (e tempos) guiando-nos por uma viagem que vai muito para além do Espaço interestelar. Ficamos a conhecer o Homem, esse ser racional e lógico que consegue-nos surpreender a cada instante.

Bem sei que estamos perante uma obra de ficção e que muita da ciência explorada resulta bem mais de suposições e teorias (da relatividade), do que de algo concreto ou comprovável mas a verdade é que por mais longínquo que possa parecer, no final, tudo faz sentido.

Daqui a 20 (ou 45 anos) Interstellar continuará a ser um marco do cinema mundial, uma referência do género da ficção-científica, uma obra discutida, comentada, adorado e criticada. Na arte é impossível agradar a todas, o mesmo acontece na 7ª. De facto, apenas o tempo poderá avaliar se estamos realmente perante tudo isto mas para nós não restam dúvidas!

A humanidade caminha para extinção. O planeta onde sempre vivemos parece condenado a perecer. Todavia, algures no universo parece existir uma “força” que no impele a explorar “novos mundos”, a procurar uma salvação, mesmo que a esperança seja vã e longínqua.

Matthew McConaughey, Michael Caine, Anne Hathaway, Jessica Chastain, Wes Bentley, Casey Affleck, Topher Grace e Matt Damon acompanham-nos nesta viagem através do Universo, do Ser Humano e de cada um de nós.

Por todas e mais alguma razão é o Melhor Filme do Ano (até ao momento).

Site Oficial
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Comments

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: