Home » Nota Pessoal » Nota Pessoal (43ª): 10+ de 2016 no ‘Doces ou Salgadas?’

Nota Pessoal (43ª): 10+ de 2016 no ‘Doces ou Salgadas?’

Como é já tradição com o final/início de cada ano, deixamos o nosso ranking dos Melhores Filmes do Ano.

Foram mais de 90 filmes (mais exatamente 92), em 2016, distribuídos por entre Antestreias, Visionamentos de Imprensa e Sessões pagantes. Muito cinema de qualidade (e algumas desilusões), com 2 filmes a atingir a mítica cotação de SEIS pipocas (lembrar que em 2015 nenhum filme mereceu tal desígnio). No restante, mais 13 filmes a merecer CINCO pipocas. É assim, deste grupo que resulta o nosso Top 10+ de 2016!

#1 O Primeiro Encontro (Arrival)
Um filme superlativo que mistura ficção-científica com o que de mais humano há em cada de um nós. Soberbo.

#2 O Caso Spotlight (Spotlight)
O jornalismo (e o cinema) ainda é o “arma” contra os poderoso e opressores. A revelação do ano, em todos os sentidos da palavra!

#3 A Queda de Wall Street (The Big Short)
Se o dinheiro faz girar o mundo, o cinema tira umas boas fotografias dessa rotação. A(s) crise(s) financeira(s) explicada ao detalhe.

#4 O Renascido (The Revenant)
Visualmente um dos mais poderosos filmes dos últimos anos. Interpretação fantástica de Leonardo DiCaprio e uma história que só podia ser verídica.

#5 Zootrópolis (Zootopia)
O cinema de animação para toda a família, para todos os géneros, idades, crenças e convicções. Filme completíssimo quer em termos visuais, quer em termos narrativos.

#6 O Herói de Hacksaw Ridge (Hacksaw Ridge)
O renascer do cinema de Guerra num filme incrível que nos coloca bem no epicentro de um dos maiores actos heróicos da II Guerra Mundial.

#7 Lion – A Longa Estrada para Casa (Lion)
Se um filme dói como este só de ver… é porque está MUITO bem feito. A maior história de vida do ano.

#8 O Milagre do Rio Hudson (Sully)
Porque tem Tom Hanks. Porque tem/é de Clint Eastwood. Porque os heróis dos nossos dias também merecem chegar à 7ª arte!

#9 Os Sete Magníficos (The Magnificent Seven)
O regresso em grande dos westerns à moda antiga. O mítico género norte-americana ainda dá cartas num revivalismo sincero aos filmes de outros tempos.

#10 Truman (Truman)
De longe, o melhor filme europeu que vimos em 2016. A demonstração inequívoca que não é preciso muito (apenas uma GRANDE ideia), para fazer cinema de extrema qualidade.

Fora dos 10+ mas com o devido e merecido destaque. CINCO pipocas para cada um deles, não é coisa pouca! Cá ficam os restantes, por ordem alfabética:
Brooklyn (Brooklyn)
Capitação América: Guerra Civil (Captain America: Civil War)
Rogue One: Uma História de Star Wars (Rogue One: A Star Wars Story)
The Accountant – Acerto de Contas (The Accountant)
Verdade (Truth)

Por fim, a prova dos nove. Os bilhetinhos “dourados”… e um ou outro digital.

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: