Home » News » The Oscars® 2017 – Antevisão

The Oscars® 2017 – Antevisão

Em vésperas de serem entregues as mais cobiçadas estatuetas douradas da meca do cinema, deixamos algumas notas sobre as principais categorias e… La La Land.

Melhor Filme
Falta-nos ver Fences – acabado de estrear – e Hell or High Water – que tanto nos custa (ainda) não ter visto. Deixado o devido reparo, restam-nos poucas dúvidas que Arrival é destacadamente o Melhor Filme do Ano. A mistura de emoção e razão catapulta o filme de Denis Villeneuve para o topo das nossas preferências, numa demonstração inequívoca que a ficção-científica pode (e deve!) ser encarado como um género MAIOR da 7ª arte.
Dito isto, só um cataclismo retirará o Oscar® a… La La Land.

Melhor Realizador
Em função dos argumentos apresentados acima, seria mais do que natural que Denis Villeneuve fosse o nosso preferido. Não é o caso. Com apenas 32 (trinta e dois!) anos, o trabalho desenvolvido por Damien Chazelle é tremendo e não será a ausência de um argumento contundente que lhe retirará o mérito merecido pelo estupendo trabalho realizado.
Dito isto, só um cataclismo retirará o Oscar® a Damien Chazelle por La La Land.

Melhor Ator
O duelo entre Casey Affleck e Denzel Washington parece ser dos mais emocionantes ao longo da noite dos Oscars®. O facto de ainda não termos visto Fences torna-nos irrelevantes no impasse que se verifica. Relativamente aos demais, e longe de querer retirar mérito a qualquer outro dos nomeados, o protagonista de Manchester by the Sea apresenta-se, de longe, como o desempenho mais marcante do ano…. e o nosso preferido, mesmo sem ver Fences.
Dito isto, tudo indica que o Oscar® irá sorrir mesmo a Casey Affleck, por Manchester by the Sea, o merecido reconhecimento para um ator e um filme que surpreenderam tudo e todos no seu percurso até à Grande Noite.

Melhor Atriz
A Admiração por Arrival não se esgota na qualidade do filme. O desempenho de Amy Adams é a grande ausência (e injustiça) de entre os nomeados. Logo este ano que estávamos convictos que a jovem atriz iria finalmente levar para casa a estatueta dourada. De entre as nomeadas, (ainda) não vimos Isabelle Huppert (em Elle) nem Ruth Negga (em Loving). Restam-nos assim, 3 alternativas, sendo que a veterana – e maior atriz dos nossos de todos os tempos – estará plenamente arredada a luta. A nossa preferência recai sobre… Natalie Portman e o seu visceral retrato de Jaqueline Kennedy em Jackie.
Dito isto, só um cataclismo retirará o Oscar®… a Emma Stone por La La Land.

Melhor Ator Secundário
De entre as categorias de representação (e não só!) é, para nós, a mais fraca – ou menos forte do ano. Não vimos (ainda) Jeff Bridges (em Hell or High Water) mas mesmos no demais não há nenhum desempenho que seja destacadamente superior aos demais, quer de entre os nomeados, quer entre os ausentes (como, por exemplo, Hugh Grant por Florence Foster Jenkins).
A ter de escolher, entre os 4, optaríamos por Mahershala Ali por Moonlight, ele que será, igualmente, o mais que provável vencedor do Oscar®.

Melhor Atriz Secundária
Cá está a principal razão para querermos ver Fences, a todo o custo. Viola Davis parece, pelo que temos lido e, sobretudo, pelo que temos visto no material promocional do filme, a grande candidata e, mais importante que isso, o grande desempenho do ano, no que às atrizes secundárias diz respeito.
Nas demais, Naomie Harris (em Moonlight) é a nossa preferida, superando por uma “unha negra” o desempenho de Michelle Williams em Manchester by the Sea. Diferença obtida, muito provavelmente, apenas pelo superior tempo de antena (e de relevância narrativa) da sua personagem.
Dito isto, Viola Davis parece ser a aposta mais certa da noite, para levar o Oscar® para casa.

Melhor Argumento Original
Seguem-se as duas categorias que mais apreço nos merece. Curiosamente,  a categoria de Argumento Original é aquele onde menos conhecimento de causa temos, dado (ainda) não termos assistido a 20th Century Women, Hell or High Water e The Lobster. Shame on us! Restam-nos os dois principais candidatos, La La Land e Manchester by the Sea.
Pelo escrito atrás – relativamente ao argumento de La La Land – será fácil de deduzir que a nossa preferência irá, de longe, para o argumento de Kenneth Lonergan. Pleno de oportunismo, surpresa e contundência.
Dito isto, mesmo contrariando a maioria, julgo que o Oscar® irá mesmo para Manchester by the Sea.

Melhor Argumento Adaptado
De longe o melhor argumento do ano. O Melhor Argumento dos últimos anos e aquela estatueta que, em condições normais, estaria atribuída mesmo antes da cerimónia começar. Mas os Oscars não são, propriamente, os prémios do Doces ou Salgadas?.
Dito isto, mesmo contrariando a maioria, julgo que o Oscar® irá mesmo para Arrival.

Melhor Filme de Animação
Não terá sido o melhor ano da animação made in usa. Aliás dos 5 nomeados apenas 2 são grandes produções norte-americanas, os únicos que tivemos oportunidade de assistir. Felizmente, um deles tem por título Zootopia e é, seguramente, um dos melhores filmes de animação dos últimos anos.
Dito isto, só um cataclismo retirará o Oscar® a Zootopia.

Nas demais categorias, onde se inclui Melhor Canção Original já alvo de uma análise autónoma (ver link), La La Land promete arrebatar, com maior ou total justiça, as respetivas estatuetas. Em termos cénicos, o filme de Damien Chazelle é, de facto, irrepreensível!… e merecedor dos melhores elogios.

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Comments

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: