Home » Antevisões » Antevisão “War for the Planet of the Apes” de Matt Reeves

Antevisão “War for the Planet of the Apes” de Matt Reeves

2011. Precisamente 10 anos depois de Tim Burton ter tentado a sua sorte no Planeta dos Macacos – com Mark Wahlberg como protagonista – chegava a vez do praticamente desconhecido Rupert Wyatt nos dar a conhecer a sua visão.

Apesar de ter chegado rotulado de blockbuster pipoca, Rise of the Planet of the Apes revelou-se “um imenso exercício de consciencialização global (…) arriscando com uma cativante e original abordagem a uma história com quase 50 anos”. Era, assim, o inevitável início de uma saga recheada de potencial, emoção e inovação.

Três anos passaram. Matt Reeves dá seguimento ao extraordinário trabalho de Wyatt mas com uma abordagem totalmente distinta e surpreendente. Mesmo que em Dawn of the Planet of the Apes “A tensão se sentisse na pele. Os olhos entrassem em conflito com o cérebro dado aquilo que estavamos a ver… e que não era suposto ser “real”. O coração ficasse em suspense”, o “filme acabava por decepcionar precisamente onde menos se esperaria, na história. (…) ficando a ingrata sensação que nada (de relevante) se passou.” Ou seja, o potencial mantinha-se impacto mas Dawn deixava algo a desejar. A boa notícia é que War for the Planet of the Apes seria inevitável e… obrigatório.

E cá estamos. 3 anos volvidos Matt Reeves volta a assumir a cadeira de realizador para completar a trilogia inicial – e lançar os próximos capítulos?
O inevitável confronto final entre humanos e macacos é o “prato forte” deste 3º capítulo mas, ao que tudo indica, o lado mais humanos dos macacos e mais selvagem dos humanos será o verdadeiro dilema do filme. Depois de em Rise termos presenciado o início da epidemia e de em Dawn termos confirmar as suas consequências, War promete dar muitas respostas e, sobretudo, fechar o círculo iniciado por Wyatt.

Em A Guerra, Caesar e seus companheiros são forçados a um conflito mortal com um exército de seres humanos liderados por um Coronel implacável. Depois de sofrerem perdas inimagináveis, Caesar luta com seus instintos mais obscuros e entra numa missão para vingar a sua espécie. À medida que a viagem chega ao fim, Caesar e o Coronel confrontam-se numa batalha épica que determinará o destino das suas espécies e o futuro do planeta.

Para além de Matt Reeves quem está igualmente de regresso é Andy Serkis. O ator inglês especializado em motion capture que já foi Gollum, Kong, Snoke, Haddock e, obviamente Caesar, volta a ser cabeça-de-cartaz do novo filme da série e, dúvidas houvesse, o seu principal protagonista. Para além de ser o único ator a aparecer nos 3 filmes da série – tecnicamente Terry Notary e Karin Konoval também marcam presença em todos os filmes, ainda que em papéis secundários -, o seu Caesar é o inquestionável líder e foco central de toda a trilogia.

Depois de James Franco e de Jason Clarke, desta vez o seu parceiro (ou antagonista) dá pelo nome de Woody Harrelson. O veterano ator norte-americano regressa ao bom estilo do lendário Natural Born Killers, com uma personagem vigorosa, relutante e pouco recomendável. O seu Coronel tem apenas em mente um objetivo: destruir os macacos.

E temos ainda Amiah Miller, no papel de Nova (NOTA: a menina que surge no poster junto a Caesar). Ao que tudo indica, a chave deste filme e, provavelmente, de toda a saga.

Já falta pouco para sabermos como tudo acaba! Ou, pelo menos, como tudo fica, depois do confronto final entre humanos e macacos.

Pela Liberdade. Pela Família. Pelo Planeta.

Planeta dos Macacos: A Guerra estreia, em Portugal, a 13 de Julho.

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: