Home » Estreias » “6 Dias (6 Days)” de Toa Fraser

“6 Dias (6 Days)” de Toa Fraser


Cinema de qualidade, um catálogo de filmes bastante diversificado e a disponibilidade de visionamentos de imprensa caseiros, tem sido a fórmula utilizada pela Films4You para ganhar crescente preponderância no mercado de distribuição nacional… e para nos permitir um maior equilíbrio entre os compromissos familiares, profissionais e este hobbie fantástico que é o cinema! O nosso obrigado.

Um desses filmes tem por título 6 Days, um retrato original e intimamente europeu de um episódio terrorista que marcou um padrão no que à resposta (governamental) e mediatização deste tipo de situações, para os nossos dias.

A 30 de abril de 1980 um grupo armado invadiu a Embaixada Iraniana em Londres para exigir a libertação dos seus camaradas iranianos, alvo de opressão e tortura pelo seu próprio Estado, numa região remota do seu país natal. O que se seguiu, ao longo de 6 intermináveis dias, serviu de padrão para as décadas vindouras.

A intransigência do governo de Margaret Thatcher em negociar com terroristas. A crescente mediatização e transmissão em direto de todas as movimentações. O papel das forças policiais e para-militares. A crescente complexidade das necessidades tecnológicas e pessoais para lidar com todos os imprevistos. Até a sagacidade dos próprios terroristas.

Estivéssemos perante a máquina hollywoodesca e certamente o principal enfoque seria dirigido para a operação mais “musculada”. Mas durante 6 dias, nos bastidores, algo bem mais intenso e vertiginoso aconteceu. Essa foi a História que Toa Fraser quis trazer para a grande tela. Com contenção, método e imparcialidade.

No centro da ação encontramos Mark Strong, um daqueles atores que não consegue errar, mantendo inquebrável a sua postura, segurança e talento. Independentemente do género e da sua preponderência para o enredo, o ator inglês cumpre na perfeição.

Destaque ainda para Jamie Bell que, pouco a pouco, tem crescido e arrisca aqui um papel mais maduro e introspetivo. O jovem ator pode até não deslumbrar mas deixa ótimas referências para o advir.

São eles as duas cabeças da serpente que tenta neutralizar os terroristas. Strong é Max Vernon, o negociador da polícia que conseguiu estabelecer contacto com um dos sequestradores e que controlar a situação (durante 6 dias). Bell é Rusty Firmin, o responsável das forças especiais, encarregue de delinear o plano e liderar a ação de resgate dos reféns.

O nosso mundo mudou para sempre em Maio de 1980. Na altura, muito dificilmente os envolvidos terão tido noção do alcance das suas ações mas o seu impacto é inegável.

6 Days NÃO É um filme de entretenimento. É um retrato real e conciso dos bastidores de um dos mais mediáticos episódios terroristas do nosso tempo.

E nós tivemos oportunidade de o conhecer, agora, bem de perto.

 

Site
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: