Home » Estreias » “O Estrangeiro (The Foreigner)” de Martin Campbell

“O Estrangeiro (The Foreigner)” de Martin Campbell


Não é todos os dias que vemos um filme de ação com princípio, meio e fim!

Cada um à sua maneira, Jackie Chan e Pierce Brosnan têm provas mais que dadas do seu talento para o género, por isso foi com agradável naturalidade que confirmámos os dotes, intocáveis, de um e outro.
Martin Campbell também já é veterano nestas andanças, com filmes como GoldenEye e Casino Royale “no bolso”.
Ainda assim, não estaria à espera de uma história tão poderosa e verossímil, nem de um enredo tão bem construído!
Que bela surpresa.

The Foreigner é um daqueles filmes que surge do nada mas que ao contrário de muitos dos seus semelhantes, merece ficar por cá uns tempos. Numa altura em que novos e velhos cismas parecem ressurgir um pouco por todo o mundo, e em que o tema da insegurança está na ordem do dia, o livro de Stephen Leather parece mais atual do que nunca.

Para além de pegar numa história com 25 anos e dar-lhe uma nova roupagem, Campbell tem o dom de nos manter interessados e desconfiados quanto ao rumo da história mesmo até ao final, sem nunca se aventurar por terrenos demasiado movediços ou incoerentes. Pelo meio um virtuoso jogo do gato e do rato, algumas cenas de ação bem concretizadas e, em geral, um filme agradável de se ver… apesar da sua dose de realismo inquietante.

Quando um atentado aparentemente aleatório tira a Quan Ngoc Minh (Chan) a sua única razão de viver – a sua filha – o veterano dono de um restaurante asiático em Londres enceta um perigoso caminho ao encontro dos seus autores. Simpático, humilde e trabalhador o imigrante parece incapaz de fazer mal a um mosca… mas quando as autoridades tardam em lhe dar uma resposta concreta, nada mais lhe resta do que assumir uma investigação por conta próprio. O principal alvo da sua perseverança será Liam Hennessy (Brosnan), um dos principais elos de ligação entre o governo britânico e os separatistas do IRA, cujo passado parece estar sempre presente para o atraiçoar.

Para além do inevitável duelo entre os dois protagonistas, o filmes vale pelas pequenas histórias paralelas que se vão desenvolvendo e que, aos poucos e poucos, se vão mesclando com o enredo principal. Sem grandes efeitos especiais ou visuais, o filme vale pelas sempre competentes cenas de ação engendradas pelo mestre Chan e pela qualidade de um enredo que sabe precisamente onde quer chegar. E fá-lo com indiscutível qualidade.

Não existem, por estes dias, muitos filmes de ação (ou outros) com a competência deste The Foreigner. Não é por acaso que paulatinamente o filme tem sido um (naturalmente comedido) sucesso nas bilheteiras. Por cá mas também lá por fora.

Gostámos.

Site
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: