Home » News » Em Novembro nos cinemas…

Em Novembro nos cinemas…

Depois das fracas expetativas relativamente ao mês de Outubro, Novembro apresenta-se bem mais atrativo e diversificado.

A grande estreia do mês será mesmo JUSTICE LEAGUE. O arranque do Universo Cinematgráfico da DC Comics pode não ter sido o mais consensual mas tudo parece ter mudado de figura após o sucesso global de Wondder Woman. Ao ponto de Gal Gadot e a sua Princesa das Amazonas ser cada vez mais a figura central desta equipa de justiceiros! Como ficou evidente no final de Batman v Superman: Dawn of Justice, Brune Wayne (aka Batman) assumiu a responsabilidade de formar uma equipa para combater perigosos estratosféricos e conta agora, para além de Diana, com Aquaman, Flash, Cyborg e (falta apenas saber a partir de que ponto) Superman. Ben Affleck, Gal Gadot, Jason Mamoa, Ezra Miller e Henry Cavill voltam a assumir os seus papéis. Zack Snyder está também de regresso à cadeira de realizador mas, na prática, foi Joss Whedon quem deu os retoques finais ao filme. Ele que foi, nada mais, nada menos, o realizador de The Avengers e respetiva sequela, antes de “ceder” as rédeas do MCU aos irmãos Russo.

A rivalizar em termos da qualidade (e quantidade) do elenco surge a revisitação do mítico romance de Agatha Cristie, MURDER ON THE ORIENT EXPRESS. Mais de 40 anos depois da versão de Sidney Lumet, o famoso comboio está de volta para surpreender o público e a crítica. Kenneth Branagh é o homem por detrás das câmaras e, também, o seu protagonista. Mas apesar de dar vida ao lendário detetive Hercule Poirot, o veterano cineasta britânico promete passar bem “despercebido” num filme que conta com um elenco recheado de estrelas. Johnny Depp, Michele Pfeiffer, Judi Dench, Penélope Cruz, Daisy Ridley, Josh Gad ou Willem Dafoe são alguns dos passageiros/suspeitos num filme que promete encher(-nos) as medidas.

Novembro é cada vez mais sinónimo dos primeiros “ilmes dos Oscars” a chegar ao nosso país. Nessa categoria destaca-se STRONGER de David Gordon Green. Um ano depois de Patriots Day ter ficado aquém das expetativas, o atentado da maratona de Boston volta a estar na ordem do dia, em termos cinematográficos. Desta vez o foco está em Jeff Bauman e no desempenho de Jake Gyllenhaal no papel de uma das vítimas do atentado… que se tornou num símbolo do espirito de perseverança dos cidadãos de Boston (Strong). A nomeação parece garantida. Falta só ver porquê.

Mantendo o espírito dos Oscars e a nomeação para Melhor Ator principal como referência, outro filme a ter em conta é BREATHE. Depois da nomeação por Hacksaw Ridge, Andrew Garfield arrisca-se seriamente a voltar à cerimónia do Dolby Theatre com mais um desempenho irrepreensível. Se Desmond Doss era um herói de guerra memorável, Robin Cavendish não lhe fica muito atrás. Junto da sua mulher Diana (Claire Foy), Robin derrubou preconceitos e pré-conceitos e mudou para sempre a vida dos doentes de polio – uma doença paralizante e, até à época, com uma esperança média de vida reduzidíssima. Andy Serkis – sim, o homem por detrás de King Kong, Gollum ou Caesar – estreia-se no papel de realizador com um filme visualmente desafiador e emocionalmente contundente. Promete!

Ainda ao nível de potenciais nomeáveis e dada a escassez de filmes de animação de qualidade a chegar às salas de cinema, interessa destacar a nova animação da Pixar. E, não bastasse, qualquer filme da Pixar é, per si, um potencial candidato. COCO tem, no entanto, o estranho síndrome do cinema de animação a condicionar o seu percurso. Para quem não está familiarizado com a temática do filme, o célebre Dia dos Mortos mexicano é o tema escolhido… tal como o foi, em 2015, pela 20th Century Fox, em The Book of Life. História – a da “coincidência” de enredos – que se repete ano após ano no cinema de animação. O filme não tem arrastado o habitual entusiasmo pixariano em seu redor mas se há Estúdio que já nos ensinou a sonhar e esperar o inesperado é a Pixar Animation!

Mas para quem tivesse dúvidas, esta máxima da coincidência de enredos não se limita ao cinema de animação. Um bom exemplo disso é outro dos destaques deste mês de novembro, THE MAN WITH THE IRON HEART (também conhecido pela sigla HHhH). O filme do realizador francês Cédric Jimenez revolve em torno da tentativa de assassinato do líder nazi Reinhard Heydrich (3º na hierarquia do Reich) perpetuada pela resistência Checa no auge da II Guerra Mundial. Jason Clarke, Jack O’Connell e Jack Reynor assumem os principais papéis, num filme que conta ainda com Rosamund Pike e Mia Wasikowska. Anthropoid é o nome porque ficou conhecida a Operação… e é, também, o título do outro filme (para já, inédito entre nós).

Para quem (como nós) gosta de histórias verídicas, este mês traz-nos, também, ONLY THE BRAVE. O filme tem um elenco de luxo – Josh Brolin, Miles Teller, Jeff Bridges, Taylor Kitsch, Jennifer Connelly, Andie MacDowell – e não podia ter um tema mais na ordem do dia no nosso país: o papel e a coragem dos bombeiros profissionais. Em 2007, um grupo de bombeiros, os ‘Granite Mountain Hotshots‘, arriscaram as próprias vidas para conter um gigantesco incêndio no Arizona. Joseph Kosinski, responsável por Oblivion e Tron: Legacy, realiza.

Miles Teller e filmes baseados em histórias verídicas é, também, sinónimo de THANK YOU FOR YOUR SERVICE. A adaptação do romance de David Finkel sobre a dificuldade dos soldados norte-americanos em “regressar a casa” após várias comissões no Iraque. Motivo para agradecimento quanto baste. Haley Bennett e Amy Schumer apadrinham a estreia de Jason Hall como realizador e a afirmação de Teller como um ator a ter cada vez mais em conta.

Mais pelo talento dos seus protagonistas, Idris Elba e Kate Winslet, e pela imensidão das suas paisagens pintadas de branco, do que propriamente pelas expetativas em seu redor, temos THE MOUNTAIN BETWEEN US. O filme de sobrevivência realizado por Hany Abu-Assad promete alguns arrepios (não necessariamente pelas condições climatéricas que representa) numa história emocionante e desafiadora. Resta saber se o argumento, baseado no romance de Charles Martin é capaz de convencer os espetadores.

Finalmente, e iniciando o espírito natalício que se estenderá nos próximos 2 meses, temos duas comédias, duas sequelas, que não podiam ser mais distintas. Se o Natal é o ponto de encontro das duas comédias, a partir daí cada uma segue o seu caminho.

A BAD MOM’S CHRISTMAS segue as desventuras de Amy, Kiki e Carla, 3 desbocadas, independentes e saturadas mães. Mas desta vez elas não vêm sozinhas. Mila Kunis, Kristen Bell e Kathryn Hahn trazem a companhia de Christine Baranski, Susan Sarandon e Cheryl Hines. As três mães (das mães) prometem arrumar ainda mais confusão nas já complicadas vidas das nossas protagonistas, tudo recheado com muito humor tipicamente norte-americano.

DADDY’S HOME 2 recupera as personagens de Mark Wahlberg e Will Ferrell, adicionando-lhes… os seus pais! Mel Gibson e John Lithgow são os progenitores e se Dusty e Brad já tinham acertado as suas diferenças, os novos elementos prometem baralhar as coisas. E é Natal, por isso TUDO pode acontecer!

Fechamos o resumo com um dos mais intimistas e desafiadores filmes do ano. 120 BATTEMENTS PAR MINUTE é o vencedor do Grande Prémio do Júri do Festival de Cannes deste ano e um dos grandes filmes europeus do ano. Uma viagem aos anos 90. Paris. A SIDA começa a sair dos obscuros caminhos da clandestinidade quando um grupo de ativistas organiza uma série de manifestações para tornar a doença num assunto recorrente na sociedade francesa e mundial. É o indigitado francês aos Oscars do próximo ano.

ADENDA: Já depois de publicarmos este resumo tivemos a confirmação da distribuidora que LAST FLAG FLYING estreia no nosso país ainda este mês. Steve Carrell, Bryan Cranston  e Laurence Fishburne representam 3 ex-companheiros de armas (veteranos do Vietnam) que voltam a encontrar-se para uma última dulorosa tarefa. Não bastasse o trio de fantásticos atores e a temática forte e emotiva, o filme é realizado por Richard Linklater, muito provavelmente o maior contador de histórias que o cinema conheceu nos últimos 20 anos.

Liga da Justiça, Vive, O Homem do Coração de Ferro, Marcas de Guerra, Pai Há Só Um… ou Dois e Coco distribuídos pela NOS Audiovisuais.
Um Crime no Expresso do Oriente, Mães à Solta 2 e A Montanha Entre Nós são distribuídos pela Big Pictures Films.
Stronger – Força de Viver e Só Para Bravos são distribuídos pela PRIS Audiovisuais.
120 Batimentos por Minuto é distribuído pela Midas Filmes.
Derradeira Viagem é distribuído pela Cinemundo.

 

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: