Home » Gr S » “Foge (Get Out)” de Jordan Peele

“Foge (Get Out)” de Jordan Peele

Seria realmente um sacrilégio não ter visto (ou escrito sobre) este Get Out.
Antes do final da temporada dos prémios.
E antes de selecionar os Melhores filmes do Ano.

A melhor forma de o descrever é que a obra de Jordan Peele é, de facto, um ser estranho, imprevisível e fantástico. Em todas as ascensões da palavra.

Não fosse o acaso – a que não será alheio o percurso do filme nesta temporada dos prémios – e este figuraria seguramente na sempre dolorosa lista dos filmes que gostaríamos de ter visto mas que não tivemos (ainda) possibilidade de ver. Bem, mas isso seria outra história.

A de Get Out é muito simples.
Após alguns meses de namoro, Chris (Daniel Kaluuya) prepara-se para conhecer os pais da sua namorada (Allison Williams). Dean e Missy (Bradley Whitford e Catherine Keener, respetivamente) não poderiam ser mais simpáticos… mas há algo de muito estranho com os criados da casa, ambos de raça negra, tal como Chris.
E quando o fim-de-semana em família acaba por coincidir com um encontro da “nata” local em casa dos Armitage, tudo pode acontecer! TUDO, mesmo.

É conhecida e plenamente assumida a minha desconfiança para com filmes de terror e suspense. Na sua larga maioria vivem de certos artifícios cinematográficos e pecam pela pouca coerência dos seus enredos… mas, de quando em vez, há filmes que transcendem géneros e preconceitos. Get Out é um daqueles exemplos superlativos!

Dias depois de ver o filme, persiste um certo desconforto, proporcional ao fascínio gerado pela obra de Jordan Peele. Mais surpreendente do que o enredo, só mesmo a total surpresa de ver um cineasta conotado com a comédia televisiva norte-americana (com os seus maneirismo pouco recomendáveis, pelo menos ao espetador europeu) assinar um filme tão eletrizante e voraz quanto este.

É impossível não ser assustado, não ter medo e não ficar com um forte desconforto no estômago, durante e após o filme. E, ainda assim, é tão bom!
Não é um caso de masoquismo. É, simplesmente, o reconhecimento dos nossos 5 sentidos de que algo de realmente diferente e único tinha acabado por passar à frente dos nossos olhos.

Foi realmente fantástico!

Site
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: