Home » Estreias » “Sou Sexy, Eu Sei! (I Feel Pretty)” de Abby Kohn e Marc Silverstein

“Sou Sexy, Eu Sei! (I Feel Pretty)” de Abby Kohn e Marc Silverstein

Uma bela mensagem de vida, num filme para consumo interno.

Amy Schumer é, por este dias, uma das grandes referências da comédia norte-americana (especialmente a nível televisivo). No entanto, as suas aparições cinematográficas não têm correspondido à sua reputação. Até nem começou mal com Trainwreck (o qual protagonizava e escrevia) mas Snatched foi um “tiro ao lado” e este I Feel Pretty está longe de ser um sucesso.

Pessoalmente simpatizo com a moça. Tem a atitude e o desbragamento necessários para fugir ao status quo que tem contaminado a comédia norte-americana mas, a verdade é que os seus registos acabam, invariavelmente, para se render a essa ditadura da piada fácil e brejeira.

Curiosamente, desta vez, nem é tanto uma questão de nível mas bem mais de relevância. I Feel Pretty segue a linha de outros chick flicks inteiramente direcionados ao público feminino, como How to Be Single ou Sex and the City, que, recheados de boas intenções, se revelam pouco interessantes ou coerentes.

Logicamente que não somos propriamente o público alvo do filme. Mas, quando uma comédia (com maior ou menor romantismo) deixa de parte metade da população do mundo, o cenário começa a ser limitado. E é pena, porque o ponto de partida (e moral da história) tem muito que se lhe diga.

Como qualquer pessoa, Renee Bennett (Schumer) tem as suas dúvidas e incertezas. O aspecto físico é a sua maior preocupação mas quando algo lhe diz que ela (afinal!) é sexy, a autoestima, confiança e perseverança vão mudar completamente a sua vida. Há naturalmente quem goste e quem não goste dessa mudança mas a verdadeira questão é até que ponto Renee saberá lidar com ela. E consigo mesma.

O filme resulta numa comédia intermitente, com bons e razoáveis momentos que formaram uma simpática matiné de cinema. Não sei se seria suficiente para justificar o bilhete de cinema. Mas o filme de Abby Kohn e Marc Silverstein (argumentista de How to Be Single ou Valentine’s Day, precisamente) tem, também, uma bela mensagem de vida que promete “mudar vidas”.

É simples, coerente, até banal mas que realmente revelador.

E isso, sim, justifica o bilhete.

  

Site
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Comments

  1. 4*, gostei muito.
    “I Feel Pretty” fez-me sorrir e melhorou a minha autoestima, o que é importante dado à sua aprazível mensagem.
    O melhor do filme é a sua mensagem, pois mostra que todas as pessoas são lindas sejam gordas ou magras e que podemos vencer na vida.
    O pior do filme foi a Amy Schumer não ter trazido algumas piadas mordazes como fez em outros filmes, contudo gostei do seu desempenho.
    A meu ver “Sou Sexy, Eu Sei!” caracteriza a sociedade como a vilã do filme, pois a sociedade acha que uma pessoa mais gorda não pode ser bonita e isso é uma treta.
    Cumprimentos, Frederico Daniel.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: