Home » News » Em Agosto, nos cinemas…

Em Agosto, nos cinemas…

 

Conheçamos, OBRIGATORIAMENTE, por MISSION: IMPOSSIBLE – FALLOUT. Por todas, e mais alguma, razão!
Já o vimos (em IMAX 3D) e é realmente fantástico. Grande ritmo, história cativante e inteligente, bons desempenhos, algumas cenas incríveis e com “mais 26% de imagem” tudo é realmente maior, mais intenso, mais vertiginoso, mais cinema. Tom Cruise volta (pela enésima vez) a convencer e surpreender. O rapaz já pode ter passado os 55 mas continua a demonstrar a mesma jovialidade e comprometimento da Missão: Impossível inicial… e já lá vão 22(!!) anos. É, sem dúvida, o GRANDE filme deste Verão. E tem, ainda Simon Pegg, Ving Rhames, Rebecca Fergunson, Alec Baldwin, Michelle Monaghan e Henry Cavill (com bigode!). Ver para crer querer mais… filmes como este.

De franchise para franchise… este com a chancela da Marvel. Paul Rudd e o seu Ant Man ficaram de fora de Infinity War mas têm agora direito a novo filme a solo, ou quase. Tal como tinha ficado evidente no final do primeiro filme, Evangeline Lilly veste a pele, ou melhor, o fato, de The Wasp, formando a primeira dupla de super-heróis da era moderna do cinema. ANT-MAN AND THE WASP prossegue, assim, as aventuras de Scott Land e Hope Van Dyne, naquele que será seguramente o filme de super-heróis mais divertido da atualidade. Aventuras, em tamanho pequeno e em TAMANHO GRANDE, prometem divertir e desvendar um pouco mais da história de Hank Pym (Michael Douglas) e Janet Van Dyne (Michelle Pfeiffer). Em IMAX 3D, sff.

Quem está igualmente de regresso aos cinemas nacionais é Dany Boon. O ator, argumentista e realizador francês – atualmente o maior comediante europeu, pelo menos – traz-nos o seu mais recente fenómeno de bilheteiras em França em mais uma comédia hilariante. Pelo menos assim parece. 10 anos depois do seu maior sucesso, Bienvenue Chez les Ch’tis, Boon volta ao “local do crime”, em mais uma comédia de costumes em que o snobismo parisiense e o provincialismo à la campagne francesa voltam a chocar… bem de frente. Gargalhadas bem sonoras estão prometidas neste LA CH’TITE FAMILLE.

Depois da comédia, os tubarões. Ou melhor, um tubarão de dimensões apocaliticas! THE MEG junta dois pesos pesados do cinema de ação e entretenimento: um tubarão, a lembrar o incomparável Jaws de Steven Spielberg, e Jason Statham, um dos mais profícuos action heros da atualidade. A meio caminho entre o filme de entretenimento e o filme de terror, fica apenas a dúvida qual dos caminhos escolheu Jon Turteltaub (The Sorcerer’s Apprentice, National Treasure). Pelos imagens e pela estreia IMAX 3D, fica a certeza de que suspense, arrepios na espinha e muito CGI estão mais do que garantidos. Ruby RoseRainn WilsonBingbing LiCliff Curtis acompanham o britânico tubarão nesta sua aventura veraneante!!

Por falar em aventuras. No final dos anos 60, Henri Charrière publicou um romance autobiográfico sobre a sua passagem pela Guiana Francesa durante as décadas 30 e 40. Uma história de sobrevivência, redenção e aventura imortalizada no início da década de 70 por Steve McQueenDustin Hoffman na obra de Franklin J. Schaffner. 45 anos depois, chega a vez do dinamarquês Michael Noer recontar a história contando no elenco com dois nomes emergentes do cinema norte-americano: Charlie Hunnam (Pacific Rim, King Arthur, The Lost City of Z) e o Mr. Robot Rami Malek que no final do ano interpretará Freddie Mercury em Bohemian Rhapsody. Uma grande história que ganhará novamente vida graças ao talento dos envolvidos, à espetacularidade das paisagens onde foi rodado e à ambiguidade da veracidade que existe, de facto, em PAPILLON.

Mudamos de registo. De volta à comédia. Com uma pitada de ação. Mila KunisKate McKinnon protagonizam desta buddy comedy sobre duas amigas que se vêm envolvidas num perigoso caso de espionagem internacional. O estilo faz recordar This Means War (Chris Pine, Tom Hardy e Renne Witherspoon) mas com um tom bem mais ligeiro e com uma predominância feminina. Justin Theroux faz de ex-namorado e Susanna Fogel realiza. THE SPY WHO DUMPED ME promete muita diversão, belas paisagens e alguma doçura para suavizar a eminente rentrée.

Prosseguimos na comédia, desta vez com uma considerável dose de pimenta. Controversa não falta em redor de HAPPYTIME MURDERS e não seria caso para menos. Quando se pega em alguns dos mais famosos “fantoches” da TV infantil e os colocam em posições algo incómodas, ainda para mais com Brian Henson (Muppet Treasure Island, The Muppet Christmas Carol) como realizador, o mínimo que se pode esperar é alguma contestação. Pelos humanos temos Mellisa McCarthy, Elizabeth Banks, Maya Rundolph e a certeza que o politicamente correto está, completamente, posto de parte. Ainda assim, o resultado é uma imensa incógnita. É que, de besta a bestial, vai apenas um pequeno passo. Muita mas mesmo muita curiosidade para saber o que aí vem!

Por estes dias Keanu Reeves confunde-se com John Wick… e o caso não é para menos. Dois filmes de grande sucesso e qualidade, um terceiro a caminho e a certeza que o cinema de ação norte-americano parece ter regressado aos “bons velhos tempos”. Desta vez a estrela de Speed é Lucas Hill um traficante de diamantes que se vê envolvido pela mafia local e por uma nova paixão algures numa aldeia da SIBERIA. O resto é o habitual. Ação, tiros, porrada “da velha” e um herói americano, rodeado de russos, neve, muito frio e da romena Ana Ularu.

Deixámos, propositadamente, BACKSTABBING FOR BEGINNERS para o fim. Simplesmente porque estávamos a aguardar pela antestreia de ontem. Em suma, grande História, um Ben Kingsley de eleição, Theo James a construir o seu percurso e a certeza que este mundo (civilizado) está (quase) perdido. O filme perde apenas por se retrair em demasia, arriscando pouco na hora de expor os verdadeiros culpados – lembrar que estamos perante uma história verídica com pouco mais de 15 anos – e o alcance das suas ações. Ficamos com uma ideia do que se vai passando por esse mundo fora, da real motivação de muitos dos principais agentes da “diplomacia” e com um filme pleno de intenção e ironia. A descobrir, sem receios!

Missão: Impossível – Fallout, Homem-Formiga e a Vespa, MEG – Tugarão Gigante, Papillon, A Sombra da Verdade e Sibéria são distribuídos pela NOS Audiovisuais.
A Minha Família do Norte e O Espião que me Tramou são distribuídos pela Pris Audiovisuais.
Pela Hora da Morte é distribuído pela Cinemundo.

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: