Home » Estreias » “Ousadas e Golpistas (Hustlers)” de Lorene Scafaria

“Ousadas e Golpistas (Hustlers)” de Lorene Scafaria

Pode um filme sobre stripers e os financeiros de Wall Street ser um retrato aprimorado da América do século XXI?

Efetivamente a obra de Lorene Scafaria começa como um apimentado faits divers, mas aos poucos vai evoluindo, revelando-se algo bem mais profundo e relevante. Mas há que reconhecê-lo, somos atraídos por esse lado mais sombrio e cru, bem longe do glamour e sensualidade das cenas iniciais.

Neste capítulo, Jennifer Lopez conduz habilmente o rumo dos acontecimentos, assumindo pleno protagonismo no evoluir da história. Ramona é uma mulher poderosa, hábil e determinada que percebe, como poucas, a dinâmica do poder, do sexo e do dinheiro.

A cantora-atriz, algo arredada da 7ª arte nos últimos anos, com exceção de um ou outro projeto mais comedido, agarra o papel com unhas e dentes, superando as nossas expetativas e qualquer seu anterior desempenho. Mais, transforma o filme numa obra séria e humana, com benefício para ambos.

Se por algum mistério da indústria, os produtores conseguirem eleger o desempenho de Lopez para a categoria de atriz secundária, acredito, seriamente, que possamos ouvir muitas mais vezes o seu nome nos próximos meses. Pessoalmente, tenho pena, porque de uma forma viril e despretensiosa, duvido que tenhamos assim tantos desempenhos tão poderosos e autênticos, nos próximos meses.

Os primeiros anos do século foram tão excecionalmente esbanjadores e milionários. Com especial relevo nos EUA, Nova Iorque, Wall Street, o dinheiro e o poder eram de tal ordem que a redistribuição da riqueza era feita nos bares de strip. Ramona (Lopez) era uma das rainhas desse submundo. Destiny (Constance Wu) era apenas uma miúda que tentava sobreviver na ilha mais eletrizante do mundo. Até que chegou a crise e tudo mudou. Ramona descobriu um esquema para se manter à tona. Destiny não teve outra solução.

Mais do que perceber até onde chega a autenticidade da história, Hustlers vale pelo retrato cru e fiel de uma América bizarra mas perceptível. A relação entre classes, o impacto do dinheiro e do poder nessa constante luta pela sobrevivência e pelo luxo.

É a América, estúpido!

About

Já vão 12 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: