Home » News » Em dezembro, nos cinemas…

Em dezembro, nos cinemas…

Durante largos anos, Dezembro era percebido como um mês difícil para o cinema, especialmente por cá. Os filmes dos Oscars guardavam-se para o início do ano e havia a convicção que o público tinha outros afazeres mais natalícios nesta altura do ano. Eram outros tempos.

Especialmente quando chega ao fim a terceira trilogia do maior fenómeno do cinema mundial. STAR WARS: THE RISE OF SKYWALKER é, por todas e qualquer outra razão, o principal destaque deste mês. J.J. Abrams está de regresso à cadeira de realizador para terminar aquilo que (re)começou. A nova geração, Rey, Kylo Ren, Finn, Poe, está pronta para assumir pleno protagonismo, mesmo que seja evidente que velhos conhecidos continuarão a (nalguns casos, regressarão para) pautar o rumo e a magia da saga. De todas as respostas em faltar, uma permanece latente para todos os seguidores da saga: quem são, afinal, dos pais de Rey? A resposta está prometida! Para além de muita ação, emoção e diversão, naquele que promete ser, dê por onde der, um dos filmes no ano!

Para onde se vai depois desta entrada à velocidade da luz? A resposta só pode ser uma: para o espírito natalício! Para além de recuperar a mítica canção (e obra) de George Michael, LAST CHRISTMAS promete seguir a longa lista de filmes temáticos que ano após ano, enchem as salas de cinema nesta quadra natalícia. Emilia Clarke e Henry Golding formam o par romântico num filme que promete aquecer os corações ávidos por um bom romance com elfos, pais natal, prendas, família e muita magia. Kate não é, propriamente, a maior fã do Natal, mas Tom não parece ser daqueles cavalheiros que se amedronte perante a(s) primeira(s) contrariedade(s). Todos sabemos que as comédias românticas (mesmo aquelas embrulhadas no mais cintilante dos papéis) não estão na ordem do dia, o que não quer dizer que o seu público não esteja cá, à espera de se encantar.

Continuamos a voar, desta vez de forma literal! Eddie Redmayne e Felicity Jones voltam a partilhar a grande tela em THE AERONAUTS depois do imenso sucesso de The Theory of Everything e voltam a contar uma história verídica… sobre as estrelas. Ou quase. Desta vez, os dois jovens atores ficam abaixo da estratosfera mas indiscutivelmente numa posição bem mais periclitante. A bordo de um balão de ar quente, o cientista James Glaisher e a navegadora Amelia Wren vão explorar novos mundos – o dos céus – em prol da ciência e da meteorologia. A história verídica do feito alcançado(?) pelos dois jovens em meados do século XIX, promete fazer-nos viajar ao encontro das céus, das nuvens, do gelo e da neve, do vento, tudo numa aventura inolvidável. A caminho dos Oscars, quem sabe?

Continuamos com o espírito aventureiro em alta, mas agora totalmente no mundo da fantasia. Ou dos videojogos, por assim dizer. O sucesso planetário do primeiro filme tornou (quase) obrigatório este JUMANJI: THE NEXT LEVEL. Dwayne Johnson, Kevin Hart, Jack Black e Karen Gillan estão, naturalmente, de regresso a Jumanji, assim como o jovem quarteto (ou quinteto) que marcava presença no filme anterior. Inevitavelmente os jovens são novamente “puxados” para o jogo, mas nada será como dantes. O jogo tornou-se mais perigoso e imprevisível, as personagens estão todas trocadas e, para ajudar à festa, Danny Glover e Danny DeVito juntam-se ao elenco. Se, até certo ponto, o primeiro filme foi um sucesso surpreendente, esta sequela tem, necessariamente, outro nível de expetativas. Já todos conhecemos o jogo, mas este prepara-se para nos obrigar a esquecer tudo o que já sabemos e… RESET!

Viramos um bocadinho à esquerda (ou à direita, tanto faz) e chegamos a 21 BRIDGES. A intensidade continua em alta, neste policial nova-iorquino com Chadwick Boseman como protagonista. O Black Panther da Marvel, começa a tirar proveito do seu estatuto e imagem, para outras aventuras. Desta vez ele é um detetive implacável – ainda que com um passado pouco claro – que assumirá a tarefa de investigar o homicídio de alguns colegas de profissão. Taylor Kitsch, Stephan James e ___ são os bandidos de serviço, num filme que promete bem mais do que uma mera caça do gato ao rato. Apadrinhado pelos irmãos Russo (os atuais responsáveis máximos por Avengers, ok?), Manhattan será, naturalmente uma “personagem” em destaque no novo filme do estreante Brian Kirk, o qual vive de um elenco de grande qualidade e de um argumento inteligente.

Recuperamos a temática das sequelas, neste caso com um tom bem mais ligeiro… e hilariante. QU’EST-CE QU’ON A ENCORE FAIT AU BON DIEU é o filme francês mais visto este ano no Hexágono e a sequela de um dos filmes franceses mais vistos de sempre. Humor refinado preciso e sem barreiras, apanhou totalmente desprevenido o público – tanto em França, como por cá – que desarmado deixou-se encantar por uma comédia extraordinária. Anos volvidos, a família Verneuil continua envolta em peripécias hilariantes quando as 4 filhas de Claude e Marie se preparam para deixar o seu país natal e ir viver para longe dos pais. Se ver as filhas casadas com um asiático, um africano, um judeu e um árabe já não era tarefa fácil para um preconceituoso (e ligeiramente xenófobo) pai, a situação vai-se complicar um pouco mais quando todas se preparam para sair do ninho. E rir e chorar por mais!

Continuamos no cinema francês, ainda que num registo ligeiramente mais sério e autêntico. ALICE ET LE MAIRE é mais uma demonstração que o cinema ligeiro exibido em Portugal encontrou uma mina de ouro no mercado francês, com mais uma história inteligente e descontraída que coloca o dedo na ferida. A proximidade cultural, faz com que invariavelmente, o cinema europeu nos pareça mais autêntico e natural, especialmente quando se pretende contar uma história com princípio, meio e fim. E este parece ser mais um evidente caso dessa situação. Fabrice Luchini volta a ser, no espaço de poucos meses, o protagonista de uma comédia dramática, depois de Un Homme Pressé e Le Mystère Henry Pick. Desta vez ele é o Presidente da Câmara de Lyon que opôs 30 anos de política ativa, se vê totalmente vazio de ideias, até ser confrontado e desafiado pela sua nova assessora, Alice. Temos filme, ligeiro.

Seguimos para o cinema de animação, mais propriamente para o stop motion da Aardman. Os estúdios britânicos responsáveis por Wallace & Gromit e Chicken Run (cuja sequela está prometida para 2020) voltam a apostar em Shaun, a ovelha tresloucada, e no seu rebanho para mais aventuras em plasticina. Desta vez com direito a ET’s e a invasões alienígenas, o humor vincadamente britânico está mais do que prometido. Will Becher e Richard Phelan, dois históricos colaboradores da empresa, assumem a realização de um filme que dificilmente não garantirá umas boas gargalhadas e, sobretudo, o habitual deslumbramento pelo árduo trabalho realizado por uma equipa imensamente talentosa e espirituosa. Ou o filme não tivesse como título original A SHAUN THE SHEEP MOVIE: FARMAGEDDON.

E o ano de ouro do cinema de animação – cuja longa lista de nomeáveis ao Oscar promete transformá-la numa das mais desafiantes corridas dos últimos anos – não termina sem SPIES IN DISGUISE. Os super-heróis, mesmo no cinema de animação, já assumiram diferentes formas e estilos. Bem, chegou a vez de um… pombo. Will Smith dá voz a Lance Sterling, um o melhor agente secreto do mundo, enquanto Tom Holland é Walter Backett, o jovem engenhocas que o transformará num… pombo. Esta improvável dupla irá demonstrar que nem sempre os métodos mais convencionais são os mais eficazes, ao levar o conceito “thinking outside the box” para um novo patamar. Cinema de animação para todos as idades, com a certeza que tanto pequenos como graúdos têm um bocadinho (pelo menos!) à sua espera. Ação, humor e entretenimento de alto pedigree. Esperamos apenas que o resultado final esteja ao nível das expetativas.

É a grande incógnita do mês… e da toda a temporada dos prémios. CATS, o eterno musical do West End e da Broadaway chega finalmente ao cinema, pela mão de Tom Hooper. O realizador de The King’s Speech e Les Miserébles, assume a hercúlea tarefa de transpor para a 7ª arte um dos maiores sucessos culturais dos últimos 50 anos! Um clássico que faz parte do imaginário de milhões e milhões de espetadores (e leitores), e que, pela amostra inicial está longe de gerar o consenso expectável. Alheio a tudo isso (ou quase) está um elenco incrível. Ian Mckellen, Rebel Wilson, Jennifer Hudson, Idris Elba, Judi Dench, Taylor Swift, Jason Derulo e James Corden dão vida aos gatos e gatas que, numa mágica noite de luar, lutam pela honra de serem o/a escolhido(a). Promete ser inesquecível!

Este mês estreia, igualmente, JEXI, cujo destaque foi já publicado em Novembro, antes do adiamento da sua estreia.

Star Wars: A Ascensão de Skywalker, Last Christmas, Os Aeronautas, A Ovelha Choné o Filme: A Quinta Contra-Ataca e Cats são distribuídos pela NOS Audiovisuais.
Jumanji: O Nível Seguinte Armados em Espiões são distribuídos pela Big Pictures Films.
12 Pontes (e Jexi) são distribuídos pela Cinemundo.
Que Mal Fiz Eu a Deus, Agora? é distribuído pela Outsider Films.
Alice e o Presidente é distribuído pela Flims4you.

About

Já vão 12 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: