Home » News » Em Outubro, nos cinemas…

Em Outubro, nos cinemas…

Outubro, as folhas ficam amarelas e caiem das árvores. O frio aperta e chama pelas castanhas. O cinema começa a ficar sério, competente e a deixar marcas.

Era difícil começar de outra melhor forma! O realizador de The Hangover, Todd Phillips, junta esforços com Joaquin Phoenix da adaptação (muito própria) de um dos vilões mais famosos e extemporâneos dos comics. JOKER, personagem imortalizada na 7ª arte por Jack Nicholson, Heath Ledger e (até certo ponto por) Jared Leto, volta às luzes da ribalta com um retrato intimista e muito peculiar que foi é (ou também pode ser) Arthur Fleck. Robert de Niro e Zazie Beetz compõem o elenco de um filme que conquistou (para já) o Leão de Ouro no Festival de Veneza. Pouco mais se sabe sobre o filme, o que apenas faz aumentar (ainda mais!) a expetativa.

De ator para atriz. A avaliar meramente pelos trailers, Renée Zellweger já teria o Oscar® de Melhor Atriz nas mãos. A eterna Bridget Jones, volta a transformar-se, desta vez na icónica Judy Garland. Mesmo sem cantar (consta que Renée empresta a própria voz nos momentos mais melodiosos) é difícil não nos deixarmos encantar pelo seu desempenho. A tumultuosa mas breve existência da atriz de The Wizard of Oz e A Star is Born, mãe de 3 filhos e estrela maior do cinema durante mais de 20 anos, é o mote para reviver uma era de ouro, mas não só, em que as estrelas de cinema eram idolatradas, até serem esquecidas. JUDY promete ser um dos grandes filmes da temporada dos prémios deste ano.

Por falar em estrelas que dizer de Benedict Cumberbatch, Michael Shannon, Nicholas Hoult ou Tom Holland? THE CURRENT WAR é um daqueles projetos “malditos” de Hollywood. Recheado de estrelas, com uma história poderosa e imensamente relevante, o filme de Alfonso Gomez-Rejon andou perdido durante mais de 2 anos, por força da falência da sua distribuidora (a Weinstein Company) e de algumas críticas desfavoráveis. A verdade é que o filme resistiu ao desgaste do tempo e recuperou o interesse e momentum perdido. Thomas Edison, George Westinghouse e a luta pela primazia na revolução elétrica são os pilares de uma história fascinante que chega, à 7ª arte, quase 150 anos depois de ter(em) mudado o Mundo.

Avançamos para outro quarteto digno de destaque, ainda que num registo totalmente diferente. Woddy Harrelson, Jesse Eisenberg, Emma Stone e Abigail Breslin foram os protagonistas, em 2009, de um modesto filme de comédia, recheado de momentos de ação e de terror, sobre um grupo de desconhecidos que sobrevivia a um apocalipse recheado de zombies. A obra transformou-se num filme de culto e 10 anos volvidos, juntamente com o realizador Ruben Fleischer (responsável máximo de Venon), estão todos de volta para mais aventuras! Mas não vêm sós. Zoey Deutch, Thomas Middleditch, Luke Wilson, Rosario Dawson e Avan Jogia juntam-se a esta família disfuncional na luta contra os mortos-vivos. ZOMBIELAND: DOUBLE TAP é um outro estilo de comédia, mas confesso que agora desperta bastante mais a minha curiosidade.

Mantemo-nos dentro da comédia “peculiar”, e porque outubro é o mês do Halloween, o cinema de terror chega, também, às crianças. Quase 30 anos depois da sua versão cinematográfica (em imagem real), a aterradora família Addams chega agora ao cinema de animação. Com um potencial radicalmente ampliado, a obra de Charles Addams sobre uma família assustadora com traços de Drácula, Frankenstein e Bruxas Má, ganha cor (ou melhor, diferentes tonalidades de preto), irreverência e astúcia pela mão de Greg Tiernan e Conrad Vernon. A dupla responsável pelo apimentado Sausage Party promete alegrar o Dia das Bruxas da pequenada (e não só!), este ano com THE ADDAMS FAMILY.

Se o cinema de animação acaba o mês a assustar, começa-o com um largo sorriso… mesmo que de plástico! Depois da Lego, chega agora a vez de PLAYMOBIL: THE MOVIE. A arqui-rival do gigante dinamarquês aventura-se nestas coisas da 7ª arte, com um filme para toda a família. Viajando por entre alguns dos mais famosos cenários da marca – de uma forma até algo psicadélica – o filme promete muita diversão para a pequenada e um longo piscar de olhos aos brinquedos de uma das mais conceituadas marcas do mundo. Lino DiSalvo, antigo colaborador da Disney, estreia-se na realização, contando com um elenco recheado de imperadores romanos, dinossauros, vikings, agentes secretos, robots e fadas madrinhas!

E o cinema de animação não se fica por aqui. Fechada a trilogia How to Train Your Dragon, a Dreamworks Animations aposta todas as suas fichas em ABOMINABLE. Parece evidente que o estúdio aprendeu bem a lição e a história de uma jovem menina órfã e do seu gigantesco novo amigo toca-nos ao coração mesmo antes do filme começar. O mítico Yeti, ou Abominável Homem das Neves, será o ponto fulcral desta história, mas arrisco a dizer que a jovem chinesa que o acompanha na busca por um lar, promete ser a grande alma do filme. Para toda a família, dos 8 aos 80.

Prosseguimos num registo mais sério. Ou nem tanto. Robots. O fim do Mundo. Viagens no tempo. E viajamos realmente no tempo. 35 anos separam TERMINATOR: DARK FATE do Exterminador Implacável inicial. E mais incrível este número fica quando voltamos a encontrar Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton juntos, no cinema, mais uma vez. E até Edward Furlong, vá-se lá ver. A vantagem da saga é que as viagens no tempo dão para muita coisa, e Dark Fate aproveita para esquecer as várias sequelas que se seguiram a T2 e pega na história a partir do filme imortal de James Cameron. Confesso as minhas renitências, face aos percalços que a saga já sofreu, mas se tem o aval do trio original da saga (Arnold, Linda e James) é porque vem por aí algo especial. Assim queremos (MUITO!) crer!

Por falar em especial, que tal Will Smith, em dose dupla. O veterano ator (acho que aos 51 anos, já lhe podemos tratar por veterano), experimenta algo novo na sua carreira, e em grande parte, no próprio cinema. Smith que tantas barreiras transpôs e derrubou, protagoniza duplamente, o mais recente filme de Ang Lee. Em GEMINI MAN ele dá corpo a Henry Brogan e ao seu clone, uns 30 anos mais novo! Henry é um assassino profissional que terá de confrontar o seu pior inimigo, ele mesmo, ao mesmo tempo que tenta perceber quem e porquê o querem matar. Quem não gosta de um bom filme de ação? Para mais realizado por um dos grandes cineastas da atualidade!

Por falar num dos grandes. Woody Allen vê finalmente o seu A RAINY DAY IN NEW YORK chegar às salas de cinema. Questões políticas, sociais e judiciais à parte, é sempre um momento especial ver a obra do cineasta nova-iorquino na grande tela. Uma vezes mais retumbantes que noutras, mas sempre com o crivo impecável de um realizador e argumentista com uma voz e um estilo muitos próprios. Desta vez Timothée Chalamet e Elle Fanning formam o casal de pombinhos que terá de questionar todas as suas certezas após uma breve passagem por Nova Iorque. No elenco destacam-se ainda os nomes de Jude Law, Selena Gomez, Liev Schreiber, Rebecca Hall, Diego Luna e, naturalmente, a “cidade que nunca dorme!”, New York, New York!

Joker, Projeto Gemini, A Família Addams, Abominável e Um Dia de Chuva em Nova Iorque são distribuídos pela NOS Audiovisuais.
Zombieland: Tiro Duplo e Exterminador Implacável: Destino Sombrio são distribuídos pela Big Pictures Films.
Guerra das Correntes é distribuído pela Cinemundo.
Judy é distribuído pela Outsider Films.
Playmobil: O Filme é distribuído pela Pris Audiovisuais.

About

Já vão 12 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: