Home » News » Em Junho, nos cinemas…

Em Junho, nos cinemas…

Sequelas é, para o bem e para o mal, o principal produto que a indústria de cinema tem para nos oferecer, a cada da Verão. Rever velhos conhecidos e vê-los crescer nem sempre compensa o aborrecimento de vermos as mesmas caras a fazer as mesmas coisas… mas neste mês de junho não há como criticar.

E começamos logo com JURASSIC WORLD: FALLEN KINGDOM!! É verdade que já passaram 25 anos desde que Steven Spielberg nos deu a conhecer os dinossauros “como nunca os tínhamos visto antes” mas a verdade é que o mundo Jurássico nunca pareceu tão atual e eletrizante. Chris Pratt e Bryce Dallas Howard voltam a protagonizar nova aventura jurássica depois do imenso sucesso do primeiro filme da nova trilogia! Sim, Colin Trevorrow já está confirmadíssimo para voltar à cadeira de realizador com o 3º capítulo de Jurassic World. Até lá teremos Juan Antonio Bayona (o catalão responsável por Lo Imposible ou A Monster Calls) a assumir as rédeas de um dos mais aguardados filmes deste Verão cinematográfico. Claire e Owen estão de regresso à ilha Nublar, desta vez numa missão de resgate… que é apenas o início de novas aventuras.

Por falar em sequelas e filmes míticos, junho é também mês do regresso da família de super-heróis mais amada do universo cinematográfico! 14 anos depois, Brad Bird e demais elenco (de vozes) apresenta um das mais aguardadas sequelas do cinema de animação. INCREDIBLES 2 tem TUDO para ser um imenso sucesso em Portugal e por esse mundo fora, para mais numa altura em que os filmes de super-heróis estão mais na voga do que nunca. Há até quem defenda que a origem de todos estes Universos Cinemáticos se deve antes de mais a The Incredibles, cuja estreia antecedeu a do primeiro Iron Man em 4(!) anos. Mr. Incredible, Elasticgirl, Violet, Dash, Jack-Jack, Frozone, Edna Mode e respetivas vozes estão todos de regresso para mais aventuras e muita animação. Numa altura em que o mundo precisa de outro “tipo” de heróis, Bob está encarregue de ficar em casa a tomar conta das crianças enquanto Helen volta a vestir a pele de super-herói. Entretenimento de primeira linha… está mais que prometido!!

Prosseguimos para a sequela de Sicario. O cineasta, e herói superlativo cá pelo burgo, Denis Villeneuve, antes de deliciar-nos com Arrival e Blade Runner 2049, aventurou-se pelo cinema de ação, estilo ” Michael Bay”, confirmando uma versatilidade e acutilância ímpares no cinema atual. Ainda que o realizador e a protagonista do filme original, Emily Blunt, não façam parte deste SICARIO: DAY OF THE SOLDADO, a sequela está bem servido por Josh Brolin e Benicio del Toro que voltam a representar os papéis de Matt Graver, o agente especial norte-americano, e de Alejandro Gillick, o assassino mexicano, respetivamente. Desta vez a luta contra o tráfico de droga é o ponto de partida mas, rapidamente, o filme transformar-se-à num intenso “jogo do gato e do rato”, a avaliar pelos indícios disponíveis no trailer. A cadeira de realizador é ocupada, agora, pelo italiano Stefano Sollima (da série Gomorra). Promete!!!

Há muito que se falava da possibilidade de adaptar o conceito Ocean’s 11, i.e. um elenco de estrelas a fazer da larápios, ao feminino. Após alguns avanços e recuos, chegamos finalmente a OCEAN’S 8Gary Ross, cujo currículo engloba um pouco de tudo  – Pleasantville, Seabiscuit, The Hunger Games, Free State of Jones – mas sempre com bom gosto e qualidade! O teste de popularidade resultou em Sandra Bullock, Cate BlanchettAnne Hathaway, Sarah Paulson, Helena Bonham Carter, Mindy Kaling, Rihanna ou Awkwafina. É um misto de cinema e de concurso de popularidade, sem dúvida, mas a avaliar pelos seus antecessores (no masculino) e pela qualidade da malta envolvida, podemos muito bem estar perante o início de um nova trilogia – não será à toa que a Ocean’s  começa em 8… 9… 10? Para já, a famosa Met Gala é o palco para mais um jogo de sedução, ilusão e diversão.

Deixemos a indústria para abraçar outros projetos mais sérios ou humanos. Mais do que o universo cinematográfico, a família Kennedy preencheu por largos anos o imaginário do povo norte-americano. Falar de JFK será redundante mas há outros elementos que deixaram a sua marca. Um deles foi Ted Kennedy. Irmão de John e Bob (ambos assassinados na década de 60), Ted foi senador e político durante a maioria parte da sua vida ativa. No final da década de 60, quando se posicionava para conquistar a nomeação do partido democrata às eleições de 1973, Ted viu-se envolvido naquilo que ficou conhecido como o incidente CHAPPAQUIDDICK. E não mais voltou a candidatar-se. Chappaquiddick é uma das ilhas da exclusiva região de Martha’s Vineyard, refugiu dos milionários norte-americanos e em especial do clã Kennedy. Numa infame noite do Verão de 1969, Ted, na altura com trinta e sete anos, teve um acidente a meio da noite que culminou com o seu carro no fundo de um dos canais da ilha. No seu interior jazia uma jovem colaboradora da campanha do então senador. Jason Clarke, Ed Helms, Kate MaraBruce Dern protagonizam.

As Young Adult Film Adaptations podem estar em desuso mas há sempre espaço para filmes de qualidade, independentemente do género. Adaptando a premiada obra de Becky Albertalli, LOVE, SIMON traz consigo uma imensa falange de admiradores quer da versão escrita, quer da versão cinematográfica, estreada no início da Primavera um pouco por todo o mundo. A obra de Greg Berlant acompanha, então, as lutas emocionais e sociais de um jovem homossexual que, em pleno século XXI, não sabe como lidar com a situação. Nick Robinson é o Simon que dá título ao filme, enquanto Jennifer Garner e Josh Duhamel desempenham o papel de seus pais. Consta tratar-se de um filme bem acima da média, recheado de humor, amor e inteligência. (Queremos) Ver para crer!!

Dos livros para a Livraria. Típico filme britânico, THE BOOKSHOP é fruto de uma co-produção europeia entre ingleses que protagonizam o filme, espanhóis que o realizam e alemães. Singelo, com um humor delicado e uma narrativa inspirada, o filme realizado pela catalã Isabel Coixet adapta a obra homónima da escritora Penelope Fitzgerald sobre as subtilezas dos habitantes de uma pequena vila britânica à beira mar plantada perante a eminente abertura de uma livraria. Emily Mortimer, Bill Nighy e Patricia Clarkson são as figuras de destaque de um filme que ganhou os Goya (Prémios de Cinema Espanhóis) para Melhor Filme, Melhor Realizadora e Melhor Argumento Adaptado. Que bela carta de apresentação!

Será, por ventura, o filme mais abrangente do mês, sem olhar a género, faixa etária ou experiência cinematográfica. TULLY marca o reencontro de Jason Reitman, Diablo Cody e Charlize Theron 7 anos depois de Young Adult. Realizador, argumentista e protagonista voltam, assim, a colaborar numa espécie de sequela espiritual do agradabilíssimo filme que valeu uma nomeação aos Golden Globe‘s para Theron. Se na altura, Charlize desempenhava o papel de uma mulher divorciada à procura de reconstruir a sua vida amorosa, desta vez Marlo é mãe de três filhos e uma mulher exausta pela maternidade que encontrará em Tully (Mackenzie Davis), a nova babysitter, a sua salvação. Comédia-dramática é o (sub)género do momento no que ao cinema doce diz respeito. E este promete!

Nota final para ADRIFT, filme cuja estreia esteve prevista para Maio e que, na altura, já figurava nos nossos destaques do mês. Recuperamos o texto publicado então: “Ainda antes de terminar o mês temos direito a novo romance, desta vez com uma história baseada em factos verídicos. Shailene Woodley e Sam Claflin são o par de serviço, numa incrível história de sobrevivência e perseverança. O islandês Baltasar Kormákur – Contraband, 2 Guns, Everest – é o realizador de serviço e se em termos de ação, dimensão e ritmo, o currículo fala por si, a ver vamos como se sai com uma pitada de romance. Em última instância, ADRIFT promete fazer esquecer qualquer dissabor com histórias recentes sobre velejadores solitários…”

Mundo Jurássico: Reino Caído, The Incredibles 2: Os Super-Heróis, Ocean’s 8 e O Segredo dos Kennedy são distribuídos pela NOS Audiovisuais.
Tully e Sicario: Guerra de Cartéis são distribuídos pela Pris Audiovisuais.
Com Amor, Simon é distribuído pela Big Pictures Films.
A Livraria é distribuído pela Outsider Films.
À Deriva é distribuído pela Cinemundo.

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: