Home » Estreias » “Missão: Impossível – Fallout (Mission: Impossible – Fallout)” de Christopher McQuarrie

“Missão: Impossível – Fallout (Mission: Impossible – Fallout)” de Christopher McQuarrie

Quando ao fim de mais de 20 anos (50 de considerarmos a série de TV) a primeira discussão em torno deste Fallout é se estamos ou não perante o melhor filme da série, o pior que pode acontecer é estarmos perante um grande filme!!

Brian de Palma, John Woo, J. J. Abrams, Brad Bird. É este o nível de realizadores de que estamos a falar. Christopher McQuarrie é o primeiro a repetir a presença atrás das câmaras e é fácil perceber porquê. O realizador e argumentista (Oscar de Melhor Argumento em 1996 por The Usual Suspects) levou, depois disso, mais de 10 anos até esbarrar com Tom Cruise mas quando o fez a sua carreira nunca mais foi a mesma. Metade dos 12 filmes protagonizados pela mega estrela de Hollywood na última década foram escritos por McQuarrie e se pelo meio temos o dúbio The Mummy, no demais estamos a falar em alguns dos maiores blockbusters da atualidade.

Como expoente máximo, este M:I Fallout. Apesar dos seus 55 anos, Tom (a)parece em grande forma, cada vez mais audaz e autêntico. Londres e Paris apresentam-se como os palcos perfeitos para a sua equipa de espiões ultra-secretos. A história recupera alguns dos traços do primeiro filme da série, com reviravoltas e surpresas “em cada esquina” e só peca, na nossa opinião, por não esconder por mais algum tempo, o perfil de algumas das personagens.

E depois temos algumas das mais mirabolantes cenas de ação alguma fez filmadas. A fuga em Paris, a correria em Londres, os helicópteros, o penhasco na Noruega em Caxemira. E em 3D, numa sala IMAX, é tudo verdadeiramente estonteante.

Para além de Tom, estão igualmente de regresso, Simon Pegg, Ving Rhames, Rebecca Fergunson, Alec Baldwin, Michelle Monaghan e Sean Harris, no papel de Soloman Lane, o vilão de Rogue Nation. E temos ainda Henry Cavill, mais conhecido como Man of Steel ou “hammer“, nas palavras de Erika Sloane (Angela Bassett). Malta talentosa e que se adapta de forma magistral ao espírito do filme e ao ritmo do seu protagonista.

Quando uma missão (impossível) em Berlim termina de forma imprevisível, Ethan e a sua equipa vêm-se arrastados para um complexo jogo de espionagem e contra-espionagem, no qual não é fácil perceber em quem confiar. Velhos e novos aliados reunem-se numa Missão para salvar o mundo, ou pelo menos o mundo de cada um deles! Mas nem todos sairão ilesos.

Três anos separam este Fallout do seu antecessor, por isso podem apontar nas agendas. Em Agosto de 2021, teremos novas aventuras de Ethan Hunt e demais parceiros. Palavra de escuteiro!

NOTA final para o trailer. Como os mais atentos conseguiram identificar algumas das principais cenas daqueles entusiasmantes 2m e pouco acabaram por não fazer parte da montagem final. Numa era em que filmes inteiros são revelados nessa importante ferramenta de comunicação, nada como seguir o caminho oposto!!

Quanto à discussão em torno se este é, ou não, o melhor filme da série, a resposta é fácil. Para os amantes de um cinema mais cerebral, o filme original de Brian de Palma continua a ser a referência. Já para os amantes dos grandes blockbusters, não restam dúvidas!

Podem acreditar que o Bucket esteve ali à mercê dos agentes do IMF.

   

Site
Trailer

About

Já vão 10 anos desde que começámos este projeto. Expandimos para o facebook, para o twitter, para o youtube para o instagram e agora temos um site personalizado. Publicamos crítica, oferecemos convites e partilhamos a nossa paixão pelo cinema. Obrigado por fazeres parte dela!

Pub

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: